Suíno Vivo: Mercado fecha com cotações estáveis nesta 3ª feira após registrar recuo em SP e RS

Publicado em 23/08/2016 18:33
104 exibições

Após as baixas do último fechamento, as cotações para o suíno vivo tiveram estabilidade nesta terça-feira (23). As praças de comercialização de São Paulo e Rio Grande do Sul registraram nesta semana ligeiro recuo. Já em Minas Gerais, a bolsa de suínos manteve as cotações em R$ 4,70/kg para os próximos dias.  

A bolsa de suínos de São Paulo definiu referência entre R$ 85,00 a R$ 87,00/@, o mesmo que R$ 4,53 a R$ 4,64, após registrar negócios a R$ 90/@ no início do mês. Informações da APCS (Associação Paulista dos Criadores de Suínos) apontam que produtores sentiram a retração do mercado já no final da última semana.

O analista de mercado, Fabiano Coser, explica que o mercado voltou a perder força devido a retração na demanda. “Reforçando que o movimento de alta se deve estruturalmente ao mercado externo e que as vendas do varejo doméstico ainda se encontram fortemente retraídas”, explica.

Segundo informações do analista da Safras & Mercado, Allan Maia, o movimento de altas registrado no mercado poderia ter retração nesta semana, com o período de diminuição do consumo na segunda quinzena do mês. O avanço das cotações anteriormente é resultado da redução da oferta de animais em grande parte das praças de comercialização.

Por outro lado, produtores podem ter alívio com os custos de produção, com a redução das cotações para insumos utilizados na ração. “Uma boa notícia na semana foi que os preços do milho seguiram baixando, o que sinaliza uma perspectiva de queda nos custos de produção da suinocultura”, afirma o analista.

Segundo o boletim do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) divulgado nesta semana, com os altos patamares de preços praticados no mercado interno, há retração de compradores. “Além disso, nos últimos dias, vendedores estiveram mais flexíveis nas negociações, reforçando as baixas”, explica o Centro.

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) também realizou leilões de vendas estoques públicos de milho nesta terça-feira, destinados a criadores de aves e suínos. Foram ofertados 50 mil toneladas, com arremate de apenas 47,62% do total.

» Leilões de milho da Conab negociam 47,62% do total ofertado e têm preço máximo de R$ 28,62/sc

» Acesse as cotações na íntegra para o suíno vivo

Por: Sandy Quintans
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário