Vibra e Tyson Foods assinam acordo para iniciar joint venture

Publicado em 24/01/2020 11:20
116 exibições

A subsidiária da Tyson Foods, Inc. (NYSE: TSN) e a Vibra, produtora e exportadora brasileira de produtos avícolas, assinaram o acordo para iniciar a joint venture na última quarta-feira, dia 15 de janeiro de 2020. A partir de agora, a Tyson detém 40% da divisão de alimentos da Vibra. Aprovada pelo CADE no fim de dezembro, a operação conjunta integra a estratégia de crescimento de ambas as empresas, que buscam ainda mais oportunidades no atendimento aos clientes dos principais mercados globais.

A Tyson adquiriu parte do projeto que seguirá tendo a gestão executiva e a operação sob responsabilidade dos profissionais brasileiros. O conselho da Vibra passa a ter uma cadeira ocupada por Malik Sadiq, Senior Vice President of Global Sourcing/Business Optimization da Tyson Foods. "Este acordo é o resultado da confiança mútua entre as duas empresas e o objetivo de ambas se expandirem globalmente", disse Flavio Sergio Wallauer, Presidente do Conselho de Administração da Vibra. "Nós também acreditamos na importância de, constantemente, agregar valor para os nossos produtos. Para nós, isso significa continuar a crescer, inovar e fortalecer a posição de nossas marcas, Nat e Avia”, complementa.

"Esperamos trabalhar com os líderes da Vibra, pois esse investimento nos permitirá atender as crescentes necessidades dos clientes brasileiros e dos mercados de demanda prioritária na Ásia, Europa e Oriente Médio", disse Malik Sadiq, da Tyson Foods. "Faz parte da nossa estratégia desenvolver uma cadeia de distribuição global mais flexível", percebe o executivo que passa ocupar uma cadeira no conselho da Vibra.

Neste primeiro momento, o foco da joint venture é aproximar as operações da Tyson Europa e do mercado asiático, enquanto o mercado nacional seguirá em gradual evolução com o desenvolvimento de novos produtos. Gerson Luis Müller, CEO da Vibra, percebe alterações relacionadas "a participação efetiva no conselho e a prática na rotina". Para o executivo, "o acordo eleva ainda mais o patamar da Vibra para consolidar-se como referência no mercado nacional e internacional".

Em 2019, o faturamento da Vibra foi favorecido pelo crescimento das exportações, registrando uma receita líquida de R$ 1.442 bilhões. Já a Tyson Foods gerou cerca de US$ 42 bilhões em vendas globais no ano fiscal completo mais recente.

Como parte do acordo, a empresa brasileira cinde seu negócio de multiplicação genética, a Agrogen, em uma companhia separada. A joint venture com a Tyson refere-se exclusivamente ao segmento de alimentos. Por conta dessa cisão entre os negócios de alimento e genética, a Vibra deixa de utilizar a denominação “Grupo”.

Tags:
Fonte: Avicultura Industrial

0 comentário