Suínos: cotações pressionadas pela baixa demanda

Publicado em 24/01/2020 15:41 e atualizado em 24/01/2020 20:07
74 exibições

LOGO nalogo

Os preços dos suínos continuam caindo nesta sexta-feira (24). Segundo o Cepea/Esalq, o preço do suíno iniciou janeiro em patamar elevado, mas a combinação do período de férias escolares com o aumento dos gastos da população reduziu a liquidez e pressionou as cotações. 

Em São Paulo, segundo a Scot Consultoria, o momento exige um esforço nas vendas, devido à demanda fraca, que acaba gerando quedas nos preços para efetivação dos negócios. Para o curto prazo, caso não haja melhoria na demanda, atendência é de mercado fraco e recuos nos preços não estão descartados.

De acordo com a scot, a arroba do suíno CIF ficou estável em R$ 100/R$ 105, enquanto a carcaça especial teve queda de 1,92%/R$ 1,85%, chegando em R$ 7,65/R$ 7,95 o quilo.

No caso do animal vivo, dados do Cepea/Esalq referentes à quinta-feira (23) mostram que houve estabilidade no preço apenas em Minas Gerais, onde o quilo ficou cotado em R$ 5,99.

Em São Paulo, a queda foi de 1,19%, chegando em R$ 5,83/kg, baixa de 0,76% em Santa Catarina, com preço de R$ 5,22/kg, redução de 0,53% no Paraná, fechando em R$ 5,62/kg, e de 0,19% no Rio Grande do Sul, cravando R$ 5,21 o quilo.

Tags:
Por: Letícia Guimarães
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário