Agroindústrias americanas eliminam ractopamina de olho no mercado chinês

Publicado em 21/02/2020 15:18
89 exibições

A exemplo da Tyson Foods e da JBS USA, a  Hormel Foods está se livrando da ractopamina, uma droga de crescimento proibida pela China, de seu suprimento de suínos. Com isso essas empresas pretendemfazer mais vendas de carne para a China, que está no meio da luta com uma grande escassez de carne de porco.

A Homel não vai aceitar suínos que foram alimentados ou expostos à ractopamina depois de primeiro de abril. A Tyson Foods e a JBS USA deram esse passo no ano passado. As medidas das empresas aumentaram a concorrência pelo aumento da demanda de carne suína da China, onde o surto da febre suína africana dizimou seus rebanhos.

Em comunicado anunciando a mudança, Hormel diz: "Temos monitorado ativamente a dinâmica da mudança do mercado global há vários anos e acreditamos que essa decisão nos posicionará ainda mais para atender à crescente demanda internacional". A ractopamina é usada em alguns países para criar porcos mais magros, mas a China não permite seu uso ou tolera resíduos em suas carnes importadas. A União Européia também proíbe a ractopamina.

Tags:
Fonte:
Suinocultura Industrial

0 comentário