Preço dos suínos estão sustentados, e mercado independente vê alta na semana

Publicado em 23/07/2020 16:41 63 exibições

LOGO nalogo

As cotações no mercado de suínos nesta quinta-feira (23) ficaram estáveis ou tiveram altas - não tão expressivas quanto nos últimos dias. O mercado independente de suínos também teve boa movimentação com preços valorizados. 

De acordo com análise do Cepea/Esalq, a alta nas cotações tem sido intensificada pela baixa oferta de animais em peso ideal para abate. Do lado da demanda, a reabertura parcial do comércio em importantes regiões consumidoras em junho segue favorecendo a procura por carne suína ao longo de julho. Além disso, as exportações brasileiras da proteína continuam registrando bom desempenho, o que tem limitado ainda mais a disponibilidade doméstica. 

Em São Paulo, segundo a Scot Consultoria, o preço da arroba do suíno CIF ficou estável em R$ 118/R$ 120, assim como a carcaça especial, cotada em R$ 9,30/R$ 9,50 o quilo. 

No caso do suíno vivo, segundo informações do Cepea/Esalq, referentes à quarta-feira (22), o preço ficou estável em Minas Gerais, em R$ 6,99/kg. Houve alta de 1,19% em Santa Catarina, chegando a R$ 5,93/kg, avanço de 1% no Paraná, atingindo R$ 6,05/kg, valorização de 0,92% no Rio Grande do Sul, cotado em R$ 5,51/kg, e de 0,31% em São Paulo, fechando em R$ 6,41/kg. 

O mercado independente de suínos continua tendo aumento nos preços, ainda que o mês de julho já esteja se encaminhando para o final. As lideranças do setor nas várias praças produtoras no Brasil concordam que o que vem sustentando a procura maior por parte dos frigoríficos são as exportações da proteína, que a cada semana estão aumentando. 

>>Leia mais: Preços do suíno no mercado independente continuam a subir, mesmo no final do mês, apoiados pelas exportações

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário