Exportações de carne suína na terceira semana de maio apresentam melhora em relação à anterior

Publicado em 24/05/2022 08:08 e atualizado em 24/05/2022 10:37
Entretanto, resultados deste mês seguem abaixo dos registrados em maio de 2021

Logotipo Notícias Agrícolas

De acordo com informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Governo Federal, divulgadas nesta segunda-feira (23), as exportações de carne suína fresca, congelada ou resfriada até a terceira semana de maio (15 dias úteis) apresentou melhora em relação à semana anterior.

O analista da SAFRAS & Mercado, Allan Maia, há uma certa sustentação, com países como as Filipinas, por exemplo, que estão comprando mais. "O preço começou a melhorar um pouquinho, mas em contrapartida, o real está se valorizando, o que no final das contas neutralizando a receita", disse.

A receita obtida com as exportações de carne suína até o momento, US$ 142.825,586, representa 60% do montante obtido em todo maio de 2021, que foi de US$ 238.045,885. No caso do volume embarcado, as 59.858,305 toneladas representa 65,5% em relação ao total exportado em maio do ano passado, quantia de 91.386,282 toneladas.

O faturamento por média diária por enquanto neste mês foi de US$ 9.521,705 quantia 16% menor do que maio de 2021. No comparativo com a semana anterior, houve aumento de 21,3%.

No caso das toneladas por média diária, foram 3.990,553, houve retração de 8,3% no comparativo com o mesmo mês de 2021. Quando comparado ao resultado no quesito da semana anterior, observa-se elevação de 19,6%.

Já o preço pago por tonelada, US$ 2.386,061 até o momento, é 8,4% inferior ao praticado em maio passado. O resultado, frente ao valor atingido na semana anterior, representa alta de 1,41%.

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário