PR: colheita do feijão primeira safra atinge 34%

Publicado em 09/01/2013 11:58
517 exibições
De acordo com o boletim de acompanhamento do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado do Paraná, a colheita da primeira safra de feijão 2012/13 já atingiu 34% da produção esperada. Os dados foram contabilizados até a última segunda-feira (07). 

No estado, a área semeada apresentou uma queda de 17% em comparação com a safra anterior, passando de 247.589 mil hectares para 205.631 mil hectares. A diminuição nas áreas de plantio de feijão nos últimos anos tem contribuído para as recentes altas nos preços do grão. Nesta terça-feira (08), a saca de 60 kg de feijão carioca foi negociada a R$ 210,00 em Minas Gerais e a R$ 195,00 em São Paulo. 

Já a produtividade média da primeira safra de feijão deve alcançar 1.701 quilogramas por hectare, um crescimento de 20% ante os 1.418 quilos por há registrados na produção 2011/12. A perspectiva é que o estado colha 349.537 mil toneladas de feijão na safra 2012/13, índice pouco menor alcançado na produção anterior de 349.903 mil toneladas. 

Ainda segundo informações do boletim, 78% das lavouras estão em boas condições, 16% têm desenvolvimento médio e 6% estão em condições ruins. As plantações semeadas estão nos seguintes estágios de desenvolvimento vegetativo (2%), floração (18%), frutificação (39%) e maturação (41%).  

Na manhã desta quarta-feira (09), o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou as perspectivas para a produção agrícola de 2013. No país, a área destinada à colheita do feijão primeira safra deve atingir 1.865.939 hectares, um aumento de 19,2% frente à safra passada. 
E a expectativa é que a produção do grão alcance 1.601.095 toneladas, um crescimento de 29,9% em relação à produção de 2012. O aumento seria decorrente do incremento da área a ser colhida e do rendimento médio, que também deve aumentar 8,9% devido da utilização de mais insumo e das condições climáticas normais.
Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário