Em SP, excesso de feijão no mercado prejudica a comercialização

Publicado em 13/06/2014 08:14 360 exibições

Boa parte da safra de feijão colhida no início do ano, em São Paulo, permanece estocada nos armazéns. Falta comprador para o grão.
O galpão lotado de feijão é uma preocupação para os agricultores. A cada dia que passa, o grão perde qualidade e quanto mais escuro, menor é o valor de mercado.
Esta é a segunda vez este ano que Fernando Paranhos coloca os grãos na secadora para evitar fungos e fermentação. No ano passado, nesta mesma época, o local já estava vazio. “Em outras regiões aumentou a safra, a produção, e aí tem uma sobra de feijão. Se o governo não ajudar comprando a produção, não sabemos o que vamos fazer", diz.

A colheita em Capão Bonito, sudoeste de São Paulo, terminou em janeiro, mas cerca de 20 mil sacas de 60 quilos continuam ocupando os armazéns. Ninguém quer vender porque o preço caiu muito. Enquanto no ano passado, a saca valia R$ 250, agora, não chega nem a metade disso.

Leia a notícia na íntegra no site do Globo Rural

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário