Trabalhadores das indústrias de arroz aceitam proposta e descartam greve em SC

Publicado em 30/06/2014 09:50 203 exibições

A maioria dos trabalhadores dos engenhos de arroz na região Sul catarinense aprovou a proposta patronal de 9,50% de aumento geral, sendo 3,69% de ganho real e R$ 620 de abono pago no retorno das férias. O percentual será pago retroativo a 1º de maio, data-base da categoria.

Foram 183 votos favoráveis e 56 contrários nas assembleias realizadas em cinco empresas cerealistas nesta quarta e quinta-feira, durante os turnos do dia. Votaram os trabalhadores da Realengo e Coopersulca, de Turvo; Rampinelli, de Forquilhinha; e Arroz Migra e Célia, de Meleiro.

Os trabalhadores reivindicavam 8% de aumento real, o INPC do período e abono de férias de R$ 800, além de melhorias nas condições de trabalho. Na avaliação do presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Criciúma e região (Sintiacr), Célio Elias, o índice foi positivo pela participação expressiva dos trabalhadores.

Ele também afirma que a conquista de 3,69% de ganho real acima do INPC mostrou que os trabalhadores desejam mais divisão de renda e o Sindicato tem o compromisso de acompanhar mais de perto as questões relacionadas à proteção e prevenção a saúde dos trabalhadores desse setor. São cerca de 1,3 mil profissionais atuando em cerealistas no Sul do Estado.

Tags:
Fonte:
Planeta Arroz

0 comentário