Safra recorde de trigo na Austrália deverá ter diferença de qualidade entre leste e oeste

Publicado em 01/12/2016 13:20 64 exibições

Uma divisão entre o leste e o oeste na colheita da superssafra de trigo da Austrália mostra sinais de que irá ser refletida também na qualidade do cereal, com os comentários crescentes de baixos níveis de proteína nos resultados do leste.

As estimativas de produção para a safra de trigo e cevada do país continuam fortes, entre 31 milhões e 33 milhões de toneladas, segundo a corretora norte-americana CHS Hedging. É a primeira vez que a Austrália deverá ultrapassar os 30 milhões de toneladas.

Ben Skerman, que trabalha nas operações australianas da Nidera, disse que "sem dúvidas, teremos uma safra de trigo 'monstro' com uma produção nacional total atrelada a aproximadamente 32 milhões de toneladas".

Os resultados altos também têm sido apontados para a cevada, para a qual também é esperada uma campanha recorde. O grupo industrial Barley, da Austrália, espera que a safra atual exceda o máximo de 10,4 milhões de toneladas estabelecido no país há 13 anos.

Divisão Leste-Oeste

No entanto, os dados mostram uma divisão entre os rendimentos registrados em áreas orientais e os resultados da Austrália Ocidental, onde há a maior parte da produção de grãos do país, que estão sendo relatados como aquém dos tais níveis máximos.

No mês passado, o Grupo CBH rebaixou sua estimativa para a safra geral de grãos da Austrália Ocidental, após geadas tardias, para 13 a 14 milhões de toneladas.

No leste, por sua vez, os rendimentos foram de 3 milhões de toneladas para 5 milhões de toneladas para o trigo e a cevada, que irão compensar, em parte, os preços.

Na Austrália do Sul, por sua vez, a colheita deverá ficar em 6,3 milhões de toneladas, ante o recorde de 6,06 milhões de toneladas estabelecido em 2010/11.

Os funcionários da agência australiana Abares fixaram, em setembro, a safra nacional de trigo em 28,1 milhões de toneladas e a safra de cevada em 9,5 milhões de toneladas. A agência normalmente atualiza suas estimativas em setembro.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte:
Agrimoney

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário