Farinha comum a R$ 32,00 à vista em São Paulo

Publicado em 28/07/2011 09:29 241 exibições
Nesta quarta-feira houve oferta de vendedor de farinha comum para biscoito a R$ 32,00 para pagamento à vista em São Paulo, mas o comprador disse que só comprou um lote a R$ 30,00. Também houve negócio de farinha comum, mas com menos de 1% de cinzas, a R$ 37,00 com pagamento 35 dias. Ouvimos um terceiro negócio, de farinha de panificação comprada de moinho em São Paulo a R$ 45,00 com destino à Bahia.

Estes são preços baixíssimos, na opinião dos demais vendedores. Mas, é o que paga o mercado, que só aceita preços baixos e volumes pequenos, como explicamos ontem.

Uma boa discussão: qual o deslocamento da demanda de um aumento de preço de 10% no preço de massas e biscoitos?

A discussão começou hoje no Uruguai e se estendeu por vários operadores no Brasil, via MSN, é claro. Na opinião de um dos operadores consultados ela não afeta significativamente, porque o desembolso final seria pequeno. Já outros operadores responderam que o aumento teria, realmente pouco impacto nas famílias de classe média alta ou ricas, que representariam no máximo 20% da demanda, mas muito impacto nas famílias de menor poder aquisitivo (80% da demanda), em que a dona de casa acompanha dia a dia os preços nas compras que faz e percebe a diferença. Uma das opiniões mais interessantes foi a de um trader curitibano que ponderou que o impacto seria maior sobre as marcas dos produtos tradicionais, que cobram mais caro, que perderiam terreno para as marcas mais novas, que tem preços menores. Há processos acadêmicos que calculam os impactos de deslocamentos de demanda, mas antes de apresentá-los gostaríamos de estender a pesquisa e saber a sua opinião. Na sua experiência pessoal de operador de indústria de massa ou biscoito, ou comprador de supermercado, qual o impacto que um aumento de 10% nos preços das massas e dos biscoitos causa sobre a demanda? Respostas para o nosso email serão bem vindas.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário