Uva: Mercado externo segue como principal aposta para 2020

Publicado em 18/02/2020 16:33
45 exibições

Viticultores do Vale do São Francisco (PE/BA) seguem apostando fortemente no mercado externo para o escoamento da produção. A janela de exportação brasileira de uvas do primeiro semestre deste ano deve se iniciar em abril, mas fevereiro já se mostra promissor ao segmento, com demanda firme por parte da União Europeia e dos Estados Unidos.

No geral, produtores se preparam para explorar novos mercados e se consolidar ainda mais nos destinos tradicionais, especialmente nos Estados Unidos, onde a absorção das uvas brasileiras tem sido satisfatória (com destaque para as verdes sem sementes). Inclusive, este é um dos motivos de a balança comercial brasileira de uvas ter ficado positiva no primeiro semestre de 2019 – cenário que pode se repetir neste ano.

Segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), as exportações brasileiras de uvas aos EUA foram 228% maiores em receita e 199% em volume, no primeiro semestre de 2019, frente ao mesmo período do ano anterior. Considerando-se apenas os embarques de janeiro de 2020, já são 590% superiores em receita e 1.599% em volume frente a janeiro do ano passado.

A baixa produtividade registrada no Chile, em decorrência da seca intensa que atinge o país, também pode representar uma oportunidade para o Brasil. Por outro lado, vale ressaltar que um grande comprador das uvas chilenas, a China, está com problemas de escoamento, devido ao coronavírus. Assim, produtores podem redirecionar sua produção a outros países.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

0 comentário