RN é o quinto Estado no índice de desmatamento

Publicado em 04/03/2010 07:56 381 exibições
Vegetação exclusivamente brasileira e típica da Região Nordeste e do norte de Minas Gerais, a caatinga possui hoje 53,6% de sua cobertura original, segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), que a partir do monitoramento do desmatamento do bioma feito entre 2002 e 2008, revelou ser o Rio Grande do Norte o quinto estado no índice de desmatamento (0,14%), o equivalente a uma área de 1.142 quilômetros quadrados.

O relatório do Ibama ainda informa que o RN tem uma área de caatinga de 49.052 km², dos quais 21.418 km² foram desmatados até 2002, considerando-se que área territorial do estado é de 53.077 km².

Já no período de 2002 a 2008, o monitoramento identificou que dois municípios do Estado estão entre os 20 municípios nordestinos que mais contribuíram com o desmatamento: Mossoró tem uma área de caatinga de 2.110 km² e desmatou no espaço de sete anos 95 km², enquanto em Touros a área desmatada foi de 90 km² de um total de 603 km². Segundo o relatório, neste período, o território devastado da caatinga foi de 16.576 km², o equivalente a 2% de toda a vegetação. A taxa anual média de desmatamento na mesma época ficou em torno de 0,33% (2.763 km²).

A técnica fiscal do Instituto Estadual de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema-RN), Maria Lúcia da Silva, diz que o órgão “tem recebido muitas denúncias” de desmatamento, cujo combate é prioridade no órgão: “Quando isso ocorre, a gente faz todo um trabalho de investigação para identificar as causas e os responsáveis pelo dano ambiental”.

Segundo ela, recentemente os fiscais do Idema receberam a denúncia de desmatamento de uma área em Canguaretama, para o uso da vegetação como lenha. “Foi apreendido um caminhão e outros equipamentos, o pessoal foi levado à Delegacia da cidade para ser aperto processo criminal e civil”, explicou. Maria Lúcia da Silva informou que o órgão dispõe de um telefone para denúncia: o “Alô Idema 0800.281-1975”.

O diretor técnico do Idema/RN, Fábio Góes diz que 97% do território potiguar é susceptível à desertificação, inclusive por se localizar no chamado Polígono das Secas.

Segundo ele, a problemática da desertificação deverá ser discutida ainda neste primeiro semestre em Natal, com a realização de uma conferência estadual preparatória para uma conferência nacional a se realizar em 17 de junho, no Recife (PE), da mesma forma que em agosto o Rio Grande do Norte também participa da Conferência Internacional de Combate à Desertificação, a se realizar em Fortaleza (CE).

Góis informa que este ano ainda será implementado o Plano Estadual de Combate à Desertificação, em que o Idema funcionará como colaborador da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).
Fonte:
Tribuna do Norte

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário