Milho: Preços futuros recuam frente às previsões de clima favorável nos EUA

Publicado em 17/04/2014 13:35 529 exibições

As cotações do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) operam com volatilidade nesta sexta-feira. Ao longo das negociações os principais contratos até esboçaram uma recuperação, mas recuaram e, por volta das 12h59 (horário de Brasília), registravam perdas entre 2,25 e 3,50 pontos. O contrato maio/14 era negociado a US$ 4,94 por bushel.

As previsões climáticas apontando para uma melhora no clima nos Estados Unidos, a partir da próxima semana, seguem como principal fator de pressão sobre os preços futuros. Conforme dados do site internacional de meteorologia, AccuWeather, as temperaturas deverão mais altas em importantes estados produtores, como Iowa e Illinois. 

A expectativa dos participantes do mercado, é que se as previsões se confirmarem irão contribuir para o avanço do plantio do milho no país. Até o dia 13 de abril, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou a semeadura do grão em 3% nos EUA.

Em contrapartida, o desempenho das exportações semanais de milho norte-americano limita as quedas nas cotações futuras. Nesta quinta-feira, o USDA anunciou as exportações da safra 2013/14 em 601.900 toneladas na semana encerrada no dia 10 de abril. Na semana anterior, o volume foi de 658.700 toneladas.

Comparando os números das duas semanas, houve uma redução de 9% no volume embarcado. Já em relação às últimas quatro semanas, o dado representa uma diminuição de 36%. O principal comprador do produto norte-americano foi o Japão, com 161.000 toneladas.

Para a safra 2014/15, o departamento norte-americano reportou as exportações em 192.600 no mesmo período, contra 58.000 toneladas divulgadas na semana anterior. Novamente, o Japão foi o principal destino do milho dos EUA, com 141.800 toneladas, segundo informações do USDA.

E, apesar das especulações climáticas nos EUA, os fundamentos continuam positivos ao mercado do cereal. A demanda pelo produto norte-americano segue aquecida e, ainda hoje, o USDA anunciou a venda de 125.000 toneladas de milho à Coreia do Sul. Até o momento, as vendas do país já estão próximas das projeções do órgão, de 44.450,00 toneladas, e somam 41.965,4 toneladas. 

Além disso, as análises gráficas também apontam uma tendência positiva aos preços do cereal. A expectativa é que a médio e longo prazo, os contratos ultrapassem a barreira de US$ 5,20 e busquem o patamar de US$ 5,60 por bushel. 

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário