Milho inicia 4ª feira com leves quedas na CBOT e caminha para consolidar o 2º seguido de desvalorização

Publicado em 11/01/2017 08:16 e atualizado em 11/01/2017 12:31
183 exibições

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os futuros do milho iniciaram a sessão desta quarta-feira (11) com ligeiras perdas, próximos da estabilidade. Perto das 8h46 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam quedas entre 1,00 e 1,50 pontos. O contrato maio/17 operava a US$ 3,64 por bushel, enquanto o julho/17 trabalhava a US$ 3,71 por  bushel.

O mercado opera do lado negativo da tabela pelo segundo dia consecutivo. Segundo as agências internacionais, os participantes do mercado ainda se preparam para o boletim de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que será reportado nesta quinta-feira (12).

Além disso, os investidores ainda observam as informações sobre a safra na América do Sul. "Embora o foco tenha sido mais na soja, haverá alguns hectares de milho perdidos na Argentina devido à inundações na Argentina central", disse o consultor da Soybean and Corn Advisor, Michael Cordonnier, destacando que a janela ideal de plantio já foi encerrada no país.

"O milho mais afetado é o cultivado mais recentemente e que apresentava um porte menor no momento do episódio climático", completa Cordonnier.

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

>> Com foco na safra brasileira, milho recua até 3,46% no pregão desta 3ª feira na BM&F Bovespa

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário