Milho se desvaloriza em Chicago após acordo comercial entre China e EUA

Publicado em 16/01/2020 11:59 e atualizado em 16/01/2020 17:11
491 exibições
B3 registra poucas movimentações nesta quinta-feira

LOGO nalogo

As desvalorizações dos preços internacionais do milho futuro se aprofundaram na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta quinta-feira (16). As principais cotações registravam perdas entre 6,00 e 8,00 pontos por volta das 11h38 (horário de Brasília).

O vencimento março/20 era cotado à US$ 3,79 com queda de 8,00 pontos, o maio/20 valia US$ US$ 3,86 com baixa de 7,50, o julho/20 era negociado por US$ 3,92 com desvalorização de 8,00 pontos e o julho/20 tinha valor de US$ 3,94 com perda de 6,00.

Segundo informações da Agência Reuters, o mercado de milho futuro passa por pressões de vendas técnicas em Chicago nesta quinta-feira, com o contrato março/20 caindo abaixo da médias dos últimos 10, 20, 30, 40, 50 e 100 dias.

“Os sentimentos sobre o acordo comercial da Fase 1 assinado ontem pesavam nos mercados de milho. Os detalhes do acordo estipulam que a China continuará a comprar produtos agrícolas dos EUA com base na demanda e as tarifas dos EUA sobre produtos agrícolas não serão eliminadas até que um acordo da Fase 2 seja alcançado”, comenta a analista da Farm Futures, Jacqueline Holland.

B3

Já a bolsa brasileira opera muito próxima da estabilidade nesta quinta-feira, com as principais cotações registrando movimentações máximas de 0,10% negativo por volta das 11h19 (horário de Brasília).

O vencimento março/20 era cotado à R$ 52,35 com queda de 0,10% e o maio/20 valia R$ 48,70 com estabilidade.

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário