Milho: mercado interno não registra movimentações nesta segunda-feira

Publicado em 20/01/2020 16:37 e atualizado em 21/01/2020 09:06
449 exibições
Bolsa de Chicago não operou hoje e B3 teve leves altas

LOGO nalogo

No mercado físico brasileiro, a segunda-feira (20) foi influenciada pela paralisação do mercado internacional e permaneceu  sem movimentações. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, não foram registradas desvalorizações ou valorizações ao longo do dia.

Já a Bolsa Brasileira (B3) operava com leves ganhos para os futuros do milho por volta das 16h01 (horário de Brasília). O vencimento março/20 era cotado à R$ 52,11 com alta de 0,21% e o maio/20 valia R$ 49,10 com elevação de 0,20%.

Segundo a Radar Investimentos, o feriado de Martin Luther King Jr. nos Estados Unidos reduziu a liquidez nos mercados nesta segunda-feira. Além disto, as preocupações com o clima no Sul do país tiveram algum alívio com a chegada das chuvas nos últimos dias.

Em seu reporte diário, a XP Investimentos apontou que, o mercado de grãos abriu a semana estudado, com o volume comercializado localmente de milho físico baixo, já que o feriado nos EUA diminuiu ainda mais as intenções.

“Produtores, silos e intermediários especulam com pequenas cargas de safrinha, de olho nos desencadeamentos da 1ª fase do pacto da trade war, no clima e também no início de colheita da safra de verão. As preocupações climáticas com as lavouras do RS continuam, o bom volume de chuva das últimas semanas amenizou os prejuízos, ainda que o déficit hídrico acumulado não esteja revertido”.

A publicação destaca também que a Emater indica colheita de 13% para o milho no RS, acima dos 11% de 2019 e de 12% da média dos últimos cinco anos. Já o Cepea, destacou início de colheita no sudoeste paranaense de acordo com seus colaboradores.

“As cargas de tributado aparecem pontualmente e, embora colaborem para aumento da disponibilidade em São Paulo, não sanam toda a demanda. As cargas são originarias de Goiás”.

De acordo com a nota divulgada pela Agrifatto Consultoria, “para o curto prazo, poucas mudanças devem ser registradas para a comercialização de balcão, especialmente com produtores cada vez mais voltados a soja. Já as cotações em bolsa podem ensaiar uma recuperação técnica após o período de queda”.

Confira como ficaram as cotações nesta segunda-feira:

>> MILHO

Tags:
Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário