Milho sobre em Chicago nesta terça-feira na esteira do trigo

Publicado em 18/02/2020 17:02
345 exibições
Traders ainda esperam novas compras da China

LOGO nalogo

A terça-feira (18) chega ao final com valorizações para os preços internacionais do milho futuro na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram altas entre 4,25 e 5,50 pontos ao longo do dia.

O vencimento março/20 foi cotado à US$ 3,83 com ganho de 5,25 pontos, o maio/20 valeu US$ 3,87 com elevação de 5,50 pontos, o julho/20 foi negociado por US$ 3,90 com valorização de 5,00 pontos e o setembro/20 teve valor de US$ 3,88 com alta de 4,25 pontos.

Esses índices representaram ganhos, com relação ao fechamento da última sexta-feira, de 1,59% para o março/20, de 1,31% para o maio/20 e de 1,30% para o julho/20 e de 1,04% para o setembro/20.

Segundo informações da Agência Reuters, o mercado do milho foi sustentado pelas grandes altas do trigo em Chicago nesta terça-feira, que se valorizou 2,9%, o maior ganho em dois meses.

A publicação ainda aponta que a China disse hoje que concederia isenções sobre direitos de importação retaliatórios impostos a 696 produtos dos EUA, já que Pequim procura cumprir os compromissos assumidos em seu acordo comercial interino com Washington.

“O anúncio desta terça-feira ocorre depois que o acordo comercial da Fase 1 entre os dois países entrou em vigor em 14 de fevereiro e é a terceira rodada de isenções tarifárias que a China ofereceu aos produtos dos EUA”, comenta Mark Weinraub da Reuters Chicago.

Mas os traders ainda aguardam sinais mais claros de que a China aumentou suas compras de grãos nos Estados Unidos antes de elevar os preços.

“Grandes compras chinesas de soja e outros grãos nos EUA não ocorreram desde a assinatura do acordo, mas permanecem as expectativas do mercado de que as compras chinesas provavelmente começarão em breve”, disse a corretora Allendale em nota aos clientes.

Mercado Interno

No mercado físico brasileiro, a terça-feira registrou cotações permanecendo sem movimentações, em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, foram registradas desvalorizações em Ponta Grossa/PR (2,22% e preço de R$ 44,00), Oeste da Bahia (2,25% e preço de R$ 43,50), Luís Eduardo Magalhães/BA (2,27% e preço de R$ 43,00) e Alto Garças/MT (2,38% e preço de R$ 41,00)

Já as valorizações foram percebidas nas praças de Itiquira/MT (0,73% e preço de R$ 41,30), Primavera do Leste/MT (1,27% e preço de R$ 40,00), Campinas/SP (1,86% e preço de R$ 54,18), Assis/SP (2,27% e preço de R$ 45,00) e Brasília/DF (9,52% e preço de R$ 46,00).

Em seu reporte diário, a Radar Investimentos publicou que o mercado físico teve poucos negócios no início desta semana. “O sentimento de cautela seguiu com a puxada do dólar e a oferta relativamente restrita nas praças paulistas”.

Confira como ficaram as cotações nesta terça-feira:

>> MILHO

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário