Milho cai até 1,62% nesta quinta-feira na Bolsa de Chicago

Publicado em 27/02/2020 16:58
386 exibições
Temores sobre Coronavírus dominam o mercado

LOGO nalogo

A quinta-feira (27) chega ao final com os preços internacionais do milho futuro desvalorizados na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram quedas entre 5,00 e 6,50 pontos ao longo do dia.

O vencimento março/20 foi cotado à US$ 3,64 com baixas de 6,00 pontos, o maio/20 valeu US$ 3,68 com desvalorização de 6,50 pontos, o julho/20 foi negociado por US$ 3,72 com perda de 6,25 pontos e o setembro/20 teve valor de US$ 3,72 com queda de 5,00 pontos.

Esses índices representaram baixas, com relação ao fechamento da última quarta-feira, de 1,62% para o março/20, de 1,60% para o maio/20 e de 1,59% para o julho/20 e de 1,33% para o setembro/20.

Segundo informações da Agência Reuters, os contratos futuros de milho nos Estados Unidos caíram em baixa na quinta-feira em meio aos temores dos investidores sobre o surto de coronavírus se tornar uma pandemia.

“O medo não sabe o motivo. Essa é uma reação instintiva. As pessoas ainda precisam comer, mas as commodities alimentares estão sendo sugadas para o vácuo de um mercado baseado no medo no momento”, disse Jim Gerlach, presidente da A / C Trading.

A publicação destaca ainda que os dados semanais de vendas de exportação de milho, soja e trigo do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) também pesaram nos preços futuros, já que as vendas das três commodities na semana passada foram iguais ou inferiores às expectativas comerciais.

As reservas de milho foram de 864.635 MT no relatório de vendas de exportação do USDA para a semana que terminou em 20/02. Isso foi 30,8% menor que na semana passada e 30,3% menor que na mesma semana do ano passado. O milho de nova safra viu 113.620 MT vendidos no mesmo relatório. Já as exportações foram 844.671 MT na semana, um aumento de 11% na comparação semanal e 9,8% superior às remessas da mesma semana do ano anterior.

Mercado Interno

No mercado físico brasileiro, a sexta-feira registrou cotações permanecendo sem movimentações, em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, foram registradas valorizações apenas em Assis/SP (1,11% e preço de R$ 45,50) e Alto Graças/MT (2,44% e preço de R$ 42,00).

Já as desvalorizações foram percebidas na praça de Castro/PR (1,08% e preço de R$ 46,00) e Brasília/DF (2,22% e preço de R$ 44,00).

Em seu reporte diário, a Radar Investimentos aponta que as cotações do milho no mercado estão sustentadas com a força do dólar e a ausência de negócios deu o tom de alta dos indicadores. “Por outro lado, não houve mudanças relevantes no quadro de oferta e demanda nos últimos dias”.

Confira como ficaram as cotações nesta quinta-feira:

>> MILHO

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário