Milho: Chicago fecha a segunda-feira com cotações em campo misto

Publicado em 23/03/2020 16:58 e atualizado em 24/03/2020 09:19
685 exibições
Mercado foi influenciado por dados do USDA e pela diminuição na demanda de etanol americano

LOGO nalogo

A segunda-feira (23) chegou ao final com os preços internacionais do milho futuro em campo misto na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram movimentações entre 0,25 pontos negativos e 1 ponto positivo ao longo do dia.

O vencimento maio/20 foi cotado à US$ 3,43 com queda de 0,25 pontos, o julho/20 valeu US$3,49 com estabilidade, o setembro/20 foi negociado por US$ 3,55 com alta de 0,50 pontos e o dezembro/20 teve valor de US$ 3,64 com valorização de 1 ponto.

Esses índices representaram estabilidade, com relação ao fechamento da última sexta-feira, para o maio/20 e para o julho/20, além de ganhos de 0,28% para o setembro/20 e para o dezembro/20.

De acordo com informações do site internacional Farm Futures, os preços do milho passaram por uma sessão instável com poucas mudanças na segunda-feira, com uma rodada positiva de dados de inspeção de exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta manhã principalmente prejudicada por preocupações emergentes de demanda vindas do setor de etanol em dificuldades.

As inspeções à exportação de milho foram relativamente decepcionantes na semana passada, diminuindo 17% semana a semana para 32,1 milhões de bushels. Essa contagem ainda era boa o suficiente para permanecer dentro das estimativas comerciais que variavam entre 27,6 e 41,3 milhões de bushels.

Para a campanha de 2019/20, no entanto, os totais acumulados de 659,4 milhões de bushels permanecem tristemente atrás do ritmo de 1,111 bilhão de bushels do ano passado. O Japão foi de longe o destino número 1 na semana passada, com 10,1 milhões de bushels.

A POET é a mais recente produtora de etanol dos Estados Unidos que anunciou que não está comprando milho adicional para produção em vários locais devido à fraca demanda e margens de lucro. “A POET não deixou nenhuma biorrefinaria ociosa, no entanto, cessamos temporariamente as compras de milho em vários locais e estamos avaliando ativamente os níveis de produção de biocombustíveis para refletir a queda na demanda de gasolina”, disse a porta-voz Jessica Sexe.

Mercado Interno

No mercado físico brasileiro, a segunda-feira registrou cotações permanecendo sem movimentações, em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, foram registradas desvalorizações apenas na praça de Ubiratã/PR (1,15% e preço de R$ 43,00). Não foram percebidas valorizações.

Em seu reporte diário, a Radar Investimentos aponta que, segundo a AgRural, o plantio da segunda safra no Centro-Sul brasileiro atingiu 96% da área total desta temporada. “Os trabalhos estão ligeiramente atrasados versus ao ano anterior, mas a valorização das cotações é um estimulo para o aumento de área”.

Confira como ficaram as cotações nesta segunda-feira:

>> MILHO

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário