Milho: quinta-feira começa com B3 ainda operando em baixa

Publicado em 23/04/2020 09:25 e atualizado em 23/04/2020 12:26 306 exibições
Chicago soma novos ganhos após grandes quedas no início da semana

LOGO nalogo

A quinta-feira (23) começa com os preços futuros do milho na Bolsa Brasileira (B3) operando em campo negativo, com as principais cotações registrando movimentações caindo  até 0,83% por volta das 09h21 (horário de Brasília).

O vencimento maio/20 era cotado à R$ 45,19 com desvalorização de 0,79%, o julho/20 valia R$ 41,70 com queda de 0,83% e o setembro/20 era negociado por R$ 41,31 com perda de 0,12%.

Mercado Externo

Já os preços internacionais do milho futuro abrem a quinta-feira (23) acumulando ganhos na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 3,00 e 3,25 pontos por volta das 09h11 (horário de Brasília).

O vencimento maio/20 era cotado à US$ 3,20 com alta de 3,00 pontos, o julho/20 valia US$ 3,27 com valorização de 3,00 pontos, o setembro/20 era negociado por US$ 3,30 com elevação de 3,25 pontos e o dezembro/20 tinha valor de US$ 3,39 com ganho de 3,00 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os grãos foram mais altos no comércio da noite para o dia com algumas novidades sobre a demanda e compras técnicas.

“Os investidores também desalavancaram suas posições de baixa e recompraram contratos depois que os preços do milho caíram para o nível mais baixo desde 2009 na última terça-feira”, aponta o analista Tony Dreibus.

A publicação ainda destaca que as preocupações com a demanda dominaram os mercados nas últimas semanas em meio à disseminação do vírus COVID-19. Enquanto os compradores estrangeiros retardaram as compras de alguns produtos, a demanda por alimentos tem sido forte, o que pode significar um aumento nas compras de grãos e oleaginosas.

“A demanda por etanol, no entanto, despencou, pois os carros permanecem estacionados nos EUA e as pessoas ficam em casa, o que também pesou nos preços”, diz Dreibus.

Relembre como fechou o mercado na última quarta-feira:

>> Milho: quarta-feira foi mais um dia de queda para o mercado interno

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário