Viabilidade econômica do milho safrinha 2020 em MS

Publicado em 14/05/2020 13:24 285 exibições

O trabalho de análise econômica foi realizado pelo analista Alceu Richetti, da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), com o objetivo de auxiliar o produtor na apuração e avaliação dos resultados econômicos que podem ser
obtidos em sua propriedade.

Para a realização da análise, “os preços dos fatores de produção e dos produtos, levantados no mês de novembro de 2019, foram usados para elaborar o custo de produção, estimar o grau de importância dos seus componentes e analisar a viabilidade econômica da cultura do milho na safrinha de 2020”, explica.

Os custos referem-se a três diferentes tecnologias, sendo milho Bt; milho Bt + RR; e milho convencional. Na análise constatou-se que “a soma de todos os componentes que compõem o custo total, para a safrinha de milho 2020, atinge
R$ 2.256,31 por hectare com o milho Bt, R$ 2.329,58 com o milho Bt + RR e R$ 2.140,65 com o milho convencional. ”

Os fertilizantes impactam fortemente o custo total, correspondendo, em média, a 17,91%. Em segundo lugar, vem as sementes de milho, com 15,31%. Richetti salienta que também os custos administrativos (despesas com a gestão da
propriedade e custos de comercialização da produção), neste trabalho correspondem, em média, a 17,06% do total. A remuneração dos fatores de produção (custo de oportunidade) sobre o capital empregado em máquinas, equipamentos e benfeitorias e a terra, também são levados em consideração.

De acordo com Richetti, considerando-se o preço de comercialização em um intervalo de R$ 21,34 a R$ 39,46, por saca de 60 kg, a produtividade necessária para pagar o custo de produção deve ficar entre 54,0 e 109,0 sacas por hectare. Por outro lado, se a produtividade variar entre 56,0 e 117,0 sacas por hectare, o preço mínimo de comercialização, para que o produtor não tenha perdas financeiras, deve ficar entre R$ 19,28 e R$ 38,23, por saca de 60 kg.

Para mais detalhes, foi produzido o Comunicado Técnico 256, que pode ser acessado no Portal da Embrapa Agropecuária Oeste.

Tags:
Fonte:
Embrapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário