Sistema Faese/Senar discute o panorama do mercado do milho

Publicado em 08/06/2020 10:42 66 exibições

A importância econômica do milho vai desde a alimentação animal até a indústria de alta tecnologia. Em Sergipe, o milho é um dos principais produtos econômicos e foi o tema da live da última quinta-feira, 4.

Na última safra, Sergipe teve uma área plantada de 172 mil hectares. A expectativa para este ano é o aumento de 5% da área plantada com uma produção de 800 mil toneladas de milho em grãos.

Segundo o presidente do Sistema Faese/Senar, Ivan Sobral, a live trouxe uma discussão importante para os produtores de milho abordando vários aspectos da produção. “Uma discussão extremamente importante para o produtor trazendo questões sobre a perspectivas de produção e comercialização do milho em Sergipe e no Brasil”.

Participaram da live o superintendente do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea), Daniel Latorraca, que trouxe um panorama da produção de milho nacional. O técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, Diego Oliveira, que falou sobre o projeto Campo Futuro e o analista da Companhia Nacional de Abastecimento em Sergipe – Conab/SE, Bruno Valentim, que trouxe um panorama da produção do milho em Sergipe.

O técnico da CNA, Diego Oliveira, destacou durante a sua fala que os painéis do projeto Campo Futuro serão realizados de forma remota. O projeto tem como principal objetivo o levantamento do custo da produção de diferentes atividades agropecuárias.

“A gente acredita que conseguiremos realizar a maioria dos painéis de forma remota. Estamos nos organizando e discutindo com as Federações, Sindicatos e técnicos. Nós acreditamos que teremos sucesso na maioria dos painéis que já tínhamos planejados. O principal desafio do programa é manter a continuidade do monitoramento dos dados e conseguir utilizar esses dados aqui na CNA através de políticas públicas”, afirma Diego Oliveira.

Tags:
Fonte:
Sistema Faese/Senar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário