Milho abre a sexta-feira com leves altas na B3 e em Chicago

Publicado em 19/06/2020 09:18 e atualizado em 19/06/2020 11:58 213 exibições
Clima segue interferindo na cotações americanas

LOGO nalogo

A sexta-feira (19) começa com movimentações no campo alto da Bolsa Brasileira (B3) para os preços futuros do milho. As principais cotações registravam flutuações positivas entre 0,08% e 0,57% por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à R$ 46,26 com valorização de 0,57%, o setembro/20 tinha valor de R$ 44,98 com alta de 0,31%, o novembro/20 era negociado por R$ 47,60 com estabilidade e o março/21 tinha valor de R$ 48,19 com elevação de 0,08%.

As cotações brasileiras do cereal segue seu caminho em meio duas forças de influência distintas. Por um lado os trabalhos de colheita seguem avançando nas principais regiões produtoras e por outro, as recentes altas do dólar também atuavam no mercado.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também subiam na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta sexta-feira (19). As principais cotações registravam movimentações positivas de 1,75 pontos por volta das 09h04 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à US$ 3,32 com valorização de 1,75 pontos, o setembro/20 valia US$ 3,37 com elevação de 1,75 pontos, o dezembro/20 era negociado por US$ 3,44 com alta de 1,75 pontos e o março/21 tinha valor de US$ 3,55 com ganho de 1,75 pontos.

Segundo informações do site internacional Barchart, os contratos do milho sofrem interferência das previsões climáticas que apontam chuvas para as regiões de lavouras americanas de milho nesta semana e podem interferir o desenvolvimento da safra.

Relembre como fechou o mercado na última quinta-feira:

>> Milho fecha a quinta-feira em alta no mercado físico brasileiro, na B3 e em Chicago

 

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário