Preços do milho no Mato Grosso do Sul sentem pressão da colheita e caem 4,36% em junho

Publicado em 01/07/2020 13:30 198 exibições

LOGO nalogo

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul) divulgou seu Boletim Semanal da Casa Rural apontando que 44,70% da segunda safra de milho já foram negociados no estado até a última segunda-feira (29). Este índice é cinco pontos percentuais maior do que o registrado no mesmo período de 2019.

Olhando para as cotações, o relatório aponta que o preço médio da saca de milho no estado em junho ficou em R$ 37,29, um valor 32,71% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já com relação ao mês de maio, as cotações caíram 4,36%.

“As cotações do milho no mercado interno seguem pressionadas pelas expectativas com da colheita por todo o Brasil e de uma super safra americana.”, diz o relatório.

Outros dados reafirmados pela entidade foram os 1,900 milhão de hectares cultivados nesta safra, 12,57% menos do que em 2019, uma produção de 8,208 milhões de toneladas contra as 12,157 do ano passado (queda de 32,48%) e produtividade estimada em 72 sacas por hectare.

“A produtividade foi impactada primeiramente pela implantação de 71% das lavouras até 13 de março, que era a melhor janela para plantio. O fator determinante para que haja essa redução de produtividade é o clima, com estiagens e irregularidades nas chuvas, pois podem prejudicar o desenvolvimento fenológico e reprodutivo da cultura”, aponta a publicação.

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário