Primeiros contratos de milho na B3 seguem em alta mesmo com colheita avançando

Publicado em 03/07/2020 11:53 e atualizado em 03/07/2020 16:35 532 exibições
Disponibilidade do cereal no Brasil segue restrita

LOGO nalogo

Os preços futuros do milho seguem operando com resultados em campo misto na Bolsa Brasileira (B3) nesta sexta-feira (03). As principais cotações registravam flutuações entre 0,28% negativo e 0,82% positivo por volta das 11h49 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à R$ 49,20 com valorização de 0,82%, o setembro/20 valia R$ 46,66 com baixa de 0,09%, o novembro/20 era negociado por R$ 49,16 com queda de 0,28% e o janeiro/21 tinha valor de R$ 50,50 com estabilidade.

Segundo comentário do analista de mercado da Agrifatto Consultoria, Yago Travagini Ferreira, os primeiros contratos do cereal seguem em alta mesmo com o avanço dos trabalhos de colheita nas principais regiões produtoras. Isso porque, os primeiros volumes retirados dos campos são destinados para o cumprimento de contratos já firmados e não chegam a ficar disponíveis no mercado.

Já no último trimestre do ano, o volume disponível tende a ser menor e inclusive há risco de queda nas exportações brasileiras em função de um aumento na concorrência internacional após o início da colheita nos Estados Unidos e na Ucrânia.

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário