Chuvas melhoram as condições das lavouras de milho da Argentina enquanto plantio vai à 91%

Publicado em 15/01/2021 13:36 78 exibições

LOGO nalogo

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina divulgou seu informe semanal de estimativas agrícolas atualizando seus dados para a safra de milho 2020/21. Segundo a publicação, os trabalhos de plantio da nova safra seguem avançando pelo país e já atingem 91% do total até o dia 14 de janeiro.

Este índice avança quatro pontos percentuais com relação a semana anterior e fica em um ponto percentual atrás do que era registrado neste período para a safra anterior 2019/20. Entre as regiões que ainda seguem com trabalhos, estão Buenos Aires (99%), Cordoba e Misiones (98%), San Francisco (97%), Pehuajá (96%), Santa Fé (95%), Vila Maria (93%), Catamarca (80%), Stgo. Estero (75%), Tucumán (64%), Avellaneda (48%), Salta (45%) e Jujuy (25%).

Na região de Buenos Aires, ao longo da semana verificaram-se precipitações e diminuição da temperatura média diária, em praticamente toda a província, resultando num relevo para as culturas de verão, que vinha sofrendo um significativo acúmulo de dias consecutivos de baixíssima umidade ambiente e temperaturas máximas acima 30º C.

Já em Córdoba as chuvas ocorridas na área da delegação de Laboulaye (que variaram de 20 a 40 mm), possibilitaram a finalização da semeadura do milho tardio. “A umidade no perfil também melhorou no caso do milho precoce, que está em plena floração e em alguns casos cheio de grãos. O estado geral é bom a muito bom no caso de tardios”, destaca o relatório.

Por outro lado, na delegação de Marcos Juárez, foram registrados entre 8 e 25 mm. Apesar das chuvas, a umidade no perfil continua entre regular e início de seca, situação mais acentuada no departamento de Unión. Por isso o milho precisa de novos registros de chuva.

Em Entre Rios, a maioria dos lotes está passando por estágios de enchimento de grãos. “O abastecimento de umidade no solo melhorou em vários setores da província depois das chuvas do início da semana. Embora esta disponibilidade tenha ocorrido de forma desigual e tardia para alguns lotes, onde se observa uma diminuição do número de grãos por espiga”, relata o Ministério.

Dentro da região de La Pampa, na delegação do General Pico, após as chuvas dos dias 8 e 10, a umidade do solo é classificada como adequada em toda a região, com exceção do sector noroeste onde é adequada/regular. Já em Santa Rosa, as chuvas desta semana foram muito boas para esta cultura mas foram acompanhadas por fortes rajadas de vento (70 km / h) que provocaram desfiamento das folhas principalmente nos departamentos de Atreuco e Capital.

Em Santa Fé, a delegação de Avellaneda tem evolução do milho precoce de boa a regular, com áreas onde falta umidade para o seu desenvolvimento normal, com folhas onduladas. Na delegação de Rafaela, foram registradas chuvas em toda a área, com valores que variam de 20 mm a 80 mm, com o primeiro milho ou o milho precoce tendo boa saúde. O enchimento de grãos na delegação Cañada de Gómez é afetada pela falta de chuvas.

Por fim, na região de Santiago Del Estero, as chuvas voltaram a ser registradas em quase toda a província, exceto na parte norte de Moreno, onde ainda falta água. “Com estas chuvas, a umidade dos solos e as projeções futuras melhoraram notavelmente, embora ainda precise continuar a chover para obter bons resultados de colheita”.

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário