Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira (26)

Publicado em 26/08/2016 09:05
217 exibições

As cinco principais notícias desta sexta-feira, 26 de agosto, sobre os mercados financeiros são:

1. Foco em Yellen para dicas de ação do Fed

Os mercados aguardavam o discurso da presidente do Banco Central dos EUA (Fed) Janet Yellen no Simpósio Econômico em Jackson Hole nesta sexta-feira às 14h GMT, ou 10h ET, para mais clareza quanto ao cronograma de aumento de taxas de juros do banco central.

Após uma série de comentários conservadores nas duas últimas semanas de diversas autoridades do Fed, os mercados devem avaliar a postura da própria Yellen no comando do banco central dos EUA, mas os especialistas estavam céticos quanto à possibilidade de a presidente do Fed estar disposta a fornecer detalhes específicos.

Os futuros de fundos do Fed apostam 27% na possibilidade de um aumento das taxas na reunião de setembro, ao paso que as probabilidades para uma ação em dezembro estavam em 55,4%, de acordo com o Monitor da Taxa de Juros do Fed da Investing.com.

2. Dólar, ouro e futuros dos EUA pouco alterados antes do discurso

Os ativos mais afetados pelas possíveis ações do Fed, ou a falta dela, estavam encenando um padrão de estabilidade antes do evento de risco.

O índice do dólar, que avalia a força do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, caiu 0,08% para 94,60, às 09h49 GMT, ou 05h49 ET.

Os futuros dos EUA apontaram para uma abertura estável, com os investidores relutantes em fazer grandes movimentos antes das declarações de Yellen. Às 09h49 GMT, ou 05h49 ET, os futuros do Dow subiram 7 pontos, ou 0,04%, os futuros do S&P 500 avançaram 2 ponto, ou 0,07%, ao passo que os futuros do Nasdaq 100 ganharam 2 pontos, ou 0,03%.

Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o ouro com vencimento em dezembro subiu 0,34% e foi negociado a US$ 1.329,15 por onça-troy.

3. Petróleo cai com Arábia Saudita minimizando necessidade de um acordo da OPEP

Os preços do petróleo operaram em queda no início do pregão desta sexta-feira, uma vez que o ministro da Energia da Arábia Saudita minimizou a necessidade de a OPEP intervir para estabilizar os mercados.

O ministro saudita Khalid Al-Falih disse à Reuters na quinta-feira que "não acreditamos que qualquer intervenção significativa no mercado seja necessária além de permitir que as forças de oferta e demanda façam o trabalho para nós", acrescentando que" o mercado já está se movendo na direção certa".

Enquanto isso, os participantes do mercado aguardavam a mais recente contagem de sondas em produção nos EUA da Baker Hughes mais tarde na sessão. Na semana passada, a Baker Hughes disse que o número de sondas de perfuração de petróleo nos EUA aumentou em 10 na semana passada, para 406, a oitava semana consecutiva de ganhos e a 11ª alta em 12 semanas, estimulando a preocupação com um excesso de oferta mundial.

Leia a notícia na íntegra no site da Investing.com

Fonte: Investing.com

Nenhum comentário