Trump leva dólar a pior janeiro desde 2008 contra cesta de moedas

Publicado em 31/01/2017 08:39
638 exibições

LOGO REUTERS 3.0

Por Patrick Graham

(Reuters) - O dólar caminhava para seu pior início de ano desde 2008 nesta terça-feira, uma vez que as preocupações com as políticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, superavam as expectativas de uma inflação mais alta no país, que dominavam o mercado no fim do ano passado.

O dólar caiu mais 0,2 por cento contra o iene depois de recuar 1 por cento na segunda-feira, quando o decreto de Trump para proibir a entrada nos EUA de viajantes de sete países de maioria muçulmana provocou protestos em todo o mundo e em várias cidades norte-americanas.

O euro, afetado por uma combinação de inflação ligeiramente mais fraca do que o esperado na Alemanha e nervosismo com a política da França na sessão anterior, também saltava contra a moeda norte-americana.

O dólar tinha estabilidade contra o iene, para 113,85 ienes, recuperando-se das mínimas atingidas durante o pregão asiático. A moeda norte-americana perdia cerca de 0,1 por cento contra o euro, para 1,0706 dólar, tendo sido negociada a 1,0725 dólar.

Tudo isso colocava o dólar a caminho de uma queda de 1,9 por cento no mês contra uma cesta de moedas

Investidores compraram dólar com força após a vitória de Trump na eleição presidencial de novembro na expectativa de que ele impulsionaria a repatriação de capital aos EUA, gastaria agressivamente em infrestrutura e encorajaria a alta da inflação.

Mas esse entusiasmo perdeu força devido à ausência de detalhes sobre a política fiscal do novo governo nos primeiros 10 dias do republicano no cargo.

Leia ainda:

>> Trump leva dólar a pior janeiro desde 2008 contra cesta de moedas

Fonte: Reuters + O Globo

1 comentário

  • Cassiano aozane Vila nova do sul - RS

    Só sei uma coisa,dólar barato vai beneficiar as exportacoes americanas em prejuizo das importações, ao contrario do nosso câmbio que vai ferrar nossas exportações. Qual balança vai ser superavitária?

    2
    • carlo meloni sao paulo - SP

      A China detem uma fatia expressiva da divida Americana----Como o juro e' praticamente zero nos Estados Unidos a China mantinha esse dinheiro aplicado em bônus do tesouro americano, so' por camaradagem-----Agra que começaram as rusgas os Chineses estão utilizando esses dólares para comprar empresas ao redor do mundo por serem mais rentáveis----Para segurar essa fuga o BC dos Estados Unidos vai ter que subir os juros----Ai o Trump vai enveredar no mesmo caminho da Dilma.

      0
    • Fernando Engler Palotina - PR

      Os EUA é o maior comprador da China, Sr. Meloni... Se a China fizer isso dá um tiro no pé da própria economia, que já apresenta redução de crescimento... Inveja dos americanos de ter um Trump para votar... Será que o nosso Trump terá partido para concorrer à presidente???

      0
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. Carlo, desculpe-me a intromissão, mas quando se envolve $$$$ não há "camaradagem". O EUA no final da segunda guerra mundial, trouxe para si o centro financeiro mundial e transformou o dólar na moeda aceita internacionalmente. imagine qual é o fluxo da riqueza financeira entre o preço de compra e venda dessa moeda diariamente no mercado mundial. Não esquecer que essa diferença fica para quem está "administrando" o mercado. Além do que os títulos do BC dos EUA é que apresenta o maior índice de credibilidade, ou seja, os donos do dinheiro preferem ganhar pouco, mas terão noites bem dormidas. Não adianta você trabalhar, ganhar e depois colocar o seu dinheiro na mão de um aventureiro, para render bastante. Os chineses têm uma base de pensamento diferente dos ocidentais, sua "razões" são confucianistas. Vai ser difícil nós entrarmos dentro da cabeça dos chineses, poucos terão essa oportunidade.

      0