Estoque de petróleo nos EUA permanece estável pela 2ª semana consecutiva

Publicado em 13/11/2008 18:44 1365 exibições

O preço do petróleo registra ligeira baixa nesta quinta-feira, com o anúncio de que as reservas americanas da commodity permaneceram inalteradas na semana encerrada no último dia 7. As reservas de gasolina do país, por sua vez, registraram crescimento acentuado, segundo relatório de estoques divulgado nesta quinta-feira pelo Departamento de Energia dos EUA.

Às 15h47 (em Brasília), o barril do petróleo cru para entrega em dezembro, negociado na Nymex (Bolsa Mercantil de Nova York, na sigla em inglês), estava cotado a US$ 55,94, em baixa de 0,39%. Até o horário, o preço máximo atingido pelo barril era de US$ 57,97 e o mínimo, de US$ 54,67.

Segundo o relatório do departamento, as reservas americanas de petróleo permaneceram em 311,9 milhões de barris, 2% acima dos níveis registrados um ano antes. A expectativa dos analistas era de um aumento de 1,1 milhão de barris no período. Trata-se da segunda semana consecutiva em que o estoque americano de petróleo fica estável.

As reservas americanas de gasolina aumentaram em 2 milhões de barris, para 198,1 milhão de barris --um crescimento de 0,9% em relação ao nível visto há um ano. A previsão dos analistas era de um crescimento de 850 mil barris.

A demanda por gasolina na quadrissemana encerrada no dia 7 deste mês caiu 1,9% em relação ao mesmo período de 2007, ficando em uma média de 9,1 milhões de barris diários.

A capacidade de produção das refinarias americanas chegou a 84,6%, uma redução de 0,7 ponto percentual em relação ao índice referente à semana imediatamente anterior.

O estoque de destilados, que inclui querosene da aviação e combustível para calefação doméstica, cresceu em 600 mil barris, para um total de 128,4 milhões de barris. O crescimento esperado pelos analistas era de 1 milhão de barris.

O preço do galão (3,785 litros) de gasolina ficou em uma média de US$ 2,178 hoje, contra US$ 3,111 há um ano, segundo a AAA (Associação Americana do Automóvel).

Em julho deste ano, o preço do barril atingiu o recorde de US$ 147,27, enquanto o galão de gasolina no país passou de US$ 4,1 na média.

O Departamento do Comércio informou hoje que o preço pago por barril do petróleo importado caiu em US$ 12,41, baixa recorde. As importações de petróleo caíram para US$ 37 bilhões em setembro, contra US$ 43,9 bilhões. Em agosto, esse item atingiu o recorde de US$ 51 bilhões.

O preço médio do barril ficou em US$ 107,58. A expectativa é de que, nos próximos meses, esse valor caia ainda mais, refletindo o recuo no preço do petróleo.



Fonte: Folha Online

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário