A verdade está no vinho - Carlos Brickmannn

Publicado em 07/12/2008 14:26 1206 exibições
Verdade "maquiada" - Inaudivel substitui termos de baixo calão no site oficia... 
Anexo(s) :
Outdoor_Joinvile_Criselandia.jpg (86330 bytes) 
 
O importante é entender o que o presidente disse de verdade, por trás da palavra chula: que a crise é gravíssima, mas que ele não pode confirmar as más notícias, porque tem a responsabilidade de manter alto o ânimo do doente terminal.... será ?<?XML:NAMESPACE PREFIX = O />

Olhe o que diz o outdoor anexo, colocado em uma Rua de Joinvile - SC. Nossa sorte é que a imprensa "mente" demais, por isto logo, logo esta crise vai ser apenas uma marolinha como disse o Lula.
 
A verdade está no vinho - Coluna de domingo, 07 de dezembro 2008, de Carlos Brickmannn
Lula se negou a ler o discurso preparado para a ocasião pelos seus assessores e resolveu falar de improviso... Se deu mal...! É imperdoável um Presidente da República usar palavras de baixo calão em público, ainda mais sem nenhuma necessidade!

 

Esta foi a frase exata do presidente Lula, no lançamento do Fundo Nacional do Audiovisual, no Rio: "Imagine se um de vocês fosse médico e atendesse um paciente doente. O que você falaria para ele? `Você tem um problema, mas a medicina já avançou demais. Vamos dar tal remédio e você vai se recuperar´. Ou você diria: `Meu, sifu!´ Se você chega dizendo a gravidade da doença, você acaba matando o paciente." Tudo bem, Lula usou uma palavra grosseira, mas passa.

 

O importante é entender o que o presidente disse de verdade, por trás da palavra chula: que a crise é gravíssima, mas que ele não pode confirmar as más notícias, porque tem a responsabilidade de manter alto o ânimo do doente terminal.

 

Não tenhamos dúvidas, a coisa é séria. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil <?XML:NAMESPACE PREFIX = ST1 />em São Paulo calcula que, só em sua área de atuação, cem mil pessoas perderão o emprego. Metade dos funcionários da indústria automobilística está em férias compulsórias (e há nos pátios 300 mil carros). A indústria de autopeças está há dois meses sem encomendas e sem perspectivas.

 

O preço das matérias-primas que o Brasil exporta está em queda. É simples: se os Estados Unidos param de consumir, reduzem as importações de produtos chineses. E a China passa a comprar menos minério de ferro, menos alumínio, menos couro. A Rússia diminui a importação de carne. Não dá para ser otimista.

 

A melhor frase é de Barbara Gancia, no seu blog: "Sifu", senhor presidente? Acho que o termo mais apropriado seria "Nosfu".

 

Top Top

 

Não se pode negar que, neste Governo, ninguém hesita diante de gestos ou palavras. Antes de Lula, já tivemos o top top do assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia, no dia seguinte ao acidente da TAM; e a movimentação corporal de seu assessor de imprensa simulando o "ói nóis neles".

 

Verdade maquiada

 

Este colunista tem idade suficiente para não se chocar com palavras ou gestos obscenos. Mas, pelo jeito, a turma do Palácio do Planalto ainda se choca. Na página oficial da Presidência, o "sifu" foi substituído por um "inaudível". De duas, uma: ou a página oficial da Presidência não é confiável, por mudar os fatos quando não gosta deles, ou precisam arrumar outro serviço para o Surdinho.

 

Voz jurídica

 

O portal jurídico Migalhas assim descreve a reunião de Lula com os cineastas: "Com olhos marejados, de quem abraçou literalmente a causa do etanol (coisa típica de nosso querido presidente, emotivo, que se vê diante de uma crise descomunal e sem muitas perspectivas), Lula discursou ontem no lançamento do improvável Fundo Setorial do Audiovisual (...)"

 

Cada vez aumenta mais

 

O presidente Lula continua em alta; a aprovação a seu Governo alcança 70% da população, distribuída por todas as classes sociais e por todo o país. É um recorde: desde 1990 um presidente da República não tinha taxa de aprovação tão grande. Em 1990 o presidente da República era Fernando Collor.

 

Articulação oposicionista

 

Para enfrentar um presidente com tamanha popularidade, a oposição começa a se articular politicamente desde já. O primeiro passo foi unir num bloco político o PSDB, DEM e PPS, para atuar em conjunto no Congresso, nos Estados e nos Municípios. Este bloco espera atrair pelo menos um pedaço do PMDB, mais o PV. "Temos de estar juntos para ganhar a eleição", diz Roberto Freire, do PPS.

 

Freire tem razão - mas, se quiser enfrentar o presidente Lula a sério, a oposição não pode se aliar aos governistas, por exemplo, para absolver o deputado Paulinho da Força, do PDT, como acaba de fazer. Paulinho é acusado de desvio de dinheiro do BNDES - e existirá algo melhor para desgastar o Governo?

 

A luta continua

 

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados inocentou Paulinho, mas a Polícia Federal continua investigando o caso. A esposa de Paulinho, Elza de Fátima Costa Pereira, ex-presidente da ONG Meu Guri, foi indiciada pela acusação de receber verbas irregulares do BNDES. O indiciamento alcança também o advogado Ricardo Tosto, conselheiro do BNDES ligado ao PDT e a Paulinho, dono de um grande escritório, que chegou a ser preso na Operação Santa Teresa.

 

Não perca

 

Hoje, às nove da noite, dois excelentes jornalistas se encontram: o editor Marco Lacerda entrevista o repórter José Hamílton Ribeiro, com muitas histórias para contar, no programa FrenteVerso, da rádio Inconfidência FM 100,9 de Belo Horizonte. Dá para ouvir pela Internet: https://www.inconfidencia.com.br

 

É o Brasil!

 

Amanhã, 8 de dezembro, é o Dia da Justiça. Em comemoração, não haverá Justiça no Mato Grosso do Sul: o Judiciário fica fechado para festejar.

 

Boa notícia

 

O Conselho Nacional de Justiça proibiu o Tribunal de Justiça da Bahia de comprar tapetes persas para o setor de Relações Públicas. Dessa, nós escapamos!

 

Endereço eletrônico [email protected]

 

VISITE A SEÇÃO DE ARTIGOS DO SITE B&A - www.brickmann.com.br

Contatos

Brickmann & Associados Comunicação - B&A  <?XML:NAMESPACE PREFIX = SKYPE />    (11...

Cels.:     (11... (Carlos Brickmann) /     (11... (Marli Gonçalves

[email protected]

Fonte:
Telmo Heinen

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário