Ibovespa abre pregão com forte queda e volta à linha dos 55 mil pontos

Publicado em 05/09/2011 11:01 130 exibições
O ambiente internacional negativo visto na manhã desta segunda-feira pesa sobre o desempenho da bolsa brasileira, mas a menor liquidez do mercado, diante do feriado americano do Dia do Trabalho, pode amenizar as perdas do dia.

O Ibovespa já abriu os negócios com forte queda, replicando o movimento da sexta-feira passada. Com cerca de 10 minutos de operações, o índice já cedia 1,97%, para 55.418 pontos. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o Ibovespa futuro recuava 2,06%, para 55.765 pontos.

Na última semana, a bolsa nacional conseguiu garantir valorização de 6%, a maior do ano para o período.

Entre os ativos de maior peso sobre o Ibovespa, Petrobras PN perdia 2,01% minutos atrás, a R$ 19,96; Vale PN caía 1,83%, a R$ 39,61; OGX Petróleo ON cedia 1,74%, a R$ 11,29; Itaú Unibanco PN tinha desvalorização de 2,43%, a R$ 29,26; e BM&FBovespa ON se depreciava em 1,34%, a R$ 9,57.

O pessimismo dos investidores nesta sessão tem origem em conhecidas preocupações do mercado. Os fracos dados de emprego dos EUA reportados na sexta-feira renovaram o temor de uma nova recessão no país.

Além disso, papéis do setor financeiro estão pesando contra a trajetória das bolsas europeias, em meio à notícia de que a Agência Federal de Financiamento Imobiliário (FHFA, na sigla em inglês) dos EUA entrou com um processo bilionário na Corte Federal de Manhattan contra 17 grandes bancos, acusando-os de falsificarem a qualidade dos títulos hipotecários vendidos no auge da bolha imobiliária.

As bolsas asiáticas despencaram nesta jornada. Entre os principais mercados, em  Tóquio, o índice Nikkei 225 declinou 1,86%; em Xangai, o Shanghai Composite recuou 1,96%; e, em Seul, o Kospi registrou perda mais marcada, de 4,39%.

A cena europeia também contribui para o mau humor dos agentes. O Índice dos Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, uma medida da atividade da indústria e dos serviços da região, recuou de 51,1 em julho para 50,7 em agosto. O fato de o índice ter permanecido acima da marca de 50 aponta ainda uma expansão, só que a um ritmo menor em agosto.

Merece atenção ainda a entrevista da diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, à revista Der Spiegel. Ela alertou que a economia mundial pode enfrentar nova recessão e que esse risco é iminente, mas disse que o quadro pode ser evitado se a comunidade internacional trabalhar com unidade.

Empresas

A nova carteira teórica do Ibovespa entra em vigor nesta segunda-feira e será válida até 29 de dezembro.

O portfólio conta com a entrada das ações ordinárias da Hering e da BR Malls e fica com 68 ativos de 63 empresas. Petrobras PN voltou a ter o maior peso na composição da carteira, de 9,772%.

Fonte:
Valor Online

0 comentário