Pelo fim dos conflitos agrários, produtores se mobilizam nesta 6ª feira

Publicado em 12/06/2013 16:47 e atualizado em 14/06/2013 10:01 3241 exibições

Apesar da recomendação da CNA (Confederação Nacional da Agropecuária) de que os produtores não tranquem as rodovias federais e estaduais do Brasil, lideranças do movimento acreditam que será difícil evitar ações desse tipo pelos  manifestantes  no protesto que acontece nesta sexta-feira, 14 de junho, contra os processos de demarcação de terras indígenas que estão acontecendo por todo o Brasil. "A revolta do setor produtivo é muito grande", informou uma nota da Federação da Agricultura de Santa Catarina (Faesc). 

O movimento está sendo coordenado pela Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), com a participação da CNA e das federações estaduais e a orientação é de que seja um protesto pacífico. Cada estado e região organizará mobilizações em rodovias, praças e locais com grande circulação de pessoas. O movimento acontece das 9h às 14h, e o Notícias Agrícolas transmite AO VIVO todas as principais informações a partir das 8h.

O movimento acontece simultaneamente em vários estados, como Mato Grosso, Santa Catarina, Rio  Grande do Sul, Bahia, Paraná, Pará e Mato Grosso do Sul, estado que deverá ter a maior concentração de manifestantes, com a expectativa de receber 20 mil pessoas.  

Nas últimas semanas, muitos conflitos entre indígenas e produtores rurais foram registrados pelo país. O estado Mato Grosso do Sul foi o que  teve a maior repercussão na mídia, depois que um  um índio Terena morreu durante o processo de desocupação da fazenda Buriti. 

Diante disso e da falta de um posicionamento do governo federal e da apresentação de soluções efetiva para o problema dos conflitos, produtores rurais de todo o Brasil estão se unindo por essa causa. Mais do que isso, o principal pleito do setor produtivo brasileiro é segurança jurídica e "paz no campo", como dizem os convites e convocações para a mobilização. "Apoiamos o diálogo sem conflitos para que os direitos de todos sejam assegurados em nome do desenvolvimento do setor e também do respeito e preservação das questões indígenas", registrava o convite da Faesc. 

Atualmente, o Brasil possui 12,7% do território nacional com áreas indígenas para cerca de 817 mil índios. As 5,2 milhões de propriedades rurais ocupam 38,8% do país. Os indígenas representam 0,43% da população brasileira e, seguindo os atuais processos de demarcações de terra, a Funai (Fundação Nacional do Índio) pretende criar mais 611 novas reservas, com o percentual de terras destinadas aos índios podendo chegar a 25%. 

Confira a repercussão da mobilização desta sexta-feira (14) na mídia nacional:

Na Band News: Produtores rurais fazem protestos em 9 estados nesta 6ª

Produtores rurais fazem nesta sexta-feira protestos em 9 estados contra demarcações de terras indígenas. O governo pode definir até o fim do mês novas regras para essas áreas.

Veja a notícia na íntegra no site da Band News.

Na Folha: Ruralistas organizam hoje atos contra demarcação de terras

Convocados pela bancada ruralista no Congresso, produtores e sindicatos rurais pretendem bloquear rodovias e protestar hoje em várias regiões do país contra a demarcação de terras indígenas.

A Frente Parlamentar da Agropecuária diz que pelo menos nove Estados devem aderir às manifestações. O líder da frente, deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS), enviou cartas na semana passada "convidando" ruralistas a bloquear estradas.

Leia a notícia na íntegra no site da Folha de S. Paulo.

Nos links abaixo, confira entrevistas de lideranças do agronegócio e deputados federais que estão coordenando e apoiando o movimento desta sexta-feira:

>> Osmar Serraglio - Deputado Federal do PMDB/PR

>> Maria Neide Casagrande - Presidente do Sindicato Rural de Tacuru/MS

>> Ricardo Wilham Daher - Presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra/MT

>> Ronaldo Caiado - Deputado Federal DEM/GO

>> Giovani Queiroz - Deputado Federal PDT/PA

>> Luis Carlos Heinze - Deputado Federal PP/RS

>> Francisco Maia - Presidente da Acrissul

No Rural BR: Produtores rurais fazem mobilização nacional nesta sexta contra atuais demarcações de terras indígenas

Produtores rurais organizaram uma grande mobilização nacional para esta sexta, dia 14, com objetivo de sensibilizar para o risco à segurança jurídica no campo e reivindicar mudanças no atual sistema de demarcação de terras indígenas no país. Os protestos serão realizados em Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná e Pará.

Em Mato Grosso do Sul, Estado com maior número de conflitos entre produtores rurais e indígenas pela disputa de terras, a manifestação “Onde tem justiça, tem espaço para todos” terá a presença da presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, das bancadas estaduais e federais do Estado e do deputado Ronaldo Caiado (GO). A estimativa é que mais de quatro mil produtores, principalmente da região Centro-Sul, a mais atingida pelos conflitos indígenas nos últimos meses, compareçam ao ato público. A ação foi organizada pela Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) e pela CNA.

Leia a notícia na íntegra no site do Rural BR

Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário