Expurgo do Maranhão: Agricultora tenta atear fogo no próprio corpo ao ser expulsa de casa pela Funai

Publicado em 26/02/2014 15:46 e atualizado em 26/02/2014 17:02 1945 exibições

A agricultora Maria Vilma da Silva tentou atear fogo no próprio corpo como forma de protesto contra a operação de limpeza étnica da Funai numa área demarcada como indígena no Maranhão. Segundo informações da polícia, Maria Vilma se recusou a deixar a própria casa e resolveu atear fogo em seu corpo, mas foi contida e presa pela Polícia Federal por desobediência. A agricultora foi levada para a base da Polícia Federal, em São João do Caru onde foi ouvida pelo delegado federal e transferida para a sede da PF, na capital, onde tomarão as devidas providências.

O episódio fez a Secretaria Geral da Presidência da República proibir a cobertura jornalística da operação. No momento, apenas os homens do Exército, da Força Nacional, do Incra-Ma, Polícia Federal e Funai estão tendo acesso a área indígena. Vejam quem são dos planadores de maconha e "fazendeiros" que o Governo Dilma Rousseff está violentando no Maranhão: 

O Governo segue com sua estratégia de desqualificar os agricultores como forma de legitimar o expurgo étnico. A agricultora, que já foi chamada de produtora de maconha por Paulo Maldos, agora é qualificada como "fazendeira".

A medida que os ocupantes deixam o território, os imóveis e toda a infraestrutura como estradas, luz, água e dentre outras instalações que propiciem condições de moradia estão sendo destruídos pelos tratores. Veja matéria da TV Mirante, afiliada da Rede Globo, sobre sobre a tentativa de suicídio da agricultora: Fazendeira é detida após se recusar a sair de terra indígena Awá-Guajá. A TV Mirante pertence ao clã Sarney e está fazenda uma cobertura chapa-branca da operação. Foi a única equipe de TV autorizada a cobrir a ação da Funai.

Veja matéria do jornal O Imparcial: Fazendeira tenta atear fogo no próprio corpo para não sair da terra indigena Awa-Guajá

Fonte:
Blog Questão Indígena

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

5 comentários

  • Odilon José alves filho Zé doca - MA

    Este tal paulo Maldos não pode acusar descaradamente os agricultores que estão defendendo mesmo com despejo judicial o seu patrimônio pessoal, sabemos que decisão judicial temos que obedecer, mesmo assim estes agricultores construíram com apoio do próprio governo investimentos em suas propriedades e agora tem que serem expludo de mãos vazias. Olha Sr. Paulo maldoso que deveria sr chamado assim, estas pessoas não são bandidos como você frisou agora você é que ganha fácil e presta um péssimo trabalho ao povo brasileiro. Sra. Presidente Dilma esta pessoa tem que ser demitida. Odilon Alves -Zé Doca-Ma.

    0
  • roberto carlos maurer Almirante Tamandaré do Sul - RS

    POBRE DE NOS BRASILEIROS SENDO TOCADOS HUMILHADOS ENJUSTIÇADOS POR QUEM PAGAMOS PARA NOS DEFENDER(EXÉRCITO)É TRISTE É COMOVENTE E É DESESPERADOR NÃO TER NINGUÉM A QUEM POSSA RECORRER AFINAL O QUE SOMOS? TALVES PESSOAS DE UMA SIMPLISIDADE DE ESTUDO QUE NOS FOI NEGADO ARRANCAM OS POBRES MISERAVEIS COMO UMA CRIANÇA EM UM ABORTO,SOBRA AQUELES MAIS EXTRUTURADOS POREM ENFRAQUECIDOS SEDEM,E O JUSTICEIRO ACHA QUE FEZ JUSTIÇA.POBRES COITADOS QUE DEUS O ABENÇÕE.

    0
  • Cícero José Libardi Ponta Porã - MS

    a que ponto chegamos. Não se tem mais a poder de mobilização. A dita retomada de áreas indigenas, vai tomando forma aos poucos em todos os cantos, atinge grandes fazendas e também pequenos agricultores, como no Maranhão e também no Rio Grande do Sul, e os sindicatos destes pequenos agricultores não se mobolizam. Porque será ..............Lembro-me que antes do atual partido subir ao poder estes sindicatos tinham um grande poder de mobilização, seus líderes eram " bons ", e onde estão agora..........

    0
  • JOAO AUGUSTO PHILIPPSEN Santo Augusto - RS

    Esta semana no Entre Aspas, entrevistaram acadêmicos que estão dizendo que o brasil esta se tornando um país violento, vajam o que faz o governo brasileiro a colocar o Exercito a expulsar brasileiros de suas casas para viverem embaixo de lonas ou pontes, brasileiros que tiravam d'ali seu sustento, trabalhadores que ganhavam o seu pão com dignidade (chamados de plantadores de maconha pelo governo), agora viverão do bolsa esmola tornando-se prisioneiros dos mandatários do poder. Triste realidade vermelha que toma conta do nosso verde e amarelo Brasil.

    0
  • Ivo Vicente Basso Rio Brilhante - MS

    JÁ ESCREVI E TORNO A ESCREVER: A BARBÁRIE BRASILEIRA É MUITO MAIOR QUE A BOLIVARIANA! COM TORTURAS FÍSICAS, ESPIRITUAL, PSICOLÓGICA E MORAL! CADÊ AS EMISSORAS QUE GOSTAM TAMTO DE MOSTRAR OS BLEK??? SERÁ QUE ESTÁ FALTANDO PATROCINADOR OU SÃO CONIVENTES??

    0