EUA recebem chuvas nesta 5ª feira e grãos têm intensa volatilidade

Publicado em 22/08/2013 11:28
3284 exibições

O comportamento incerto do clima nos Estados Unidos durante o desenvolvimento da nova safra de grãos tem trazido intensa volatilidade ao mercado internacional nesta quinta-feira (22). Os futuros da soja fecharam o pregão eletrônico em queda, chegaram a operar em campo misto na sessão regular, porém, logo voltaram a recuar. Assim, por volta de 10h50 (horário de Brasília), as cotações dos principais vencimentos perdiam entre 0,50 ponto e 8 pontos. Milho e trigo também recuam. 

As últimas sessões foram de alta para o mercado de grãos frente à falta de chuvas podendo comprometer a produtividade das lavouras norte-americanas. Entretanto, na madrugada desta quinta-feira foram registradas boas chuvas, principalmente nos estados do Kansas e do Nebraska, as quais puderam aliviar temores de perda nos rendimentos. 

"O mercado está bastante volátil nessas últimas duas semanas baseado nessa estiagem pelo qual passa esse final de ciclo de soja e milho nos Estados Unidos. O mercado ficou muito sensível à possibilidade de que a falta de chuvas agora no enchimento de grãos pudesse causar um problema mais sério, principalmente para a soja, e buscou sua resistência nos mercados futuros. Mas, essa noite choveu muito bem no Kansas e no Nebraska, está chovendo em Iowa, choveu também e Minnesota e Wisconsin e, provavelmente deve chover em Illinois durante o dia também", explica o analista da Safras & Mercado, Paulo Molinari. 

Frente a isso, as baixas registradas hoje refletem essa melhora do quadro climático no Meio-Oeste norte-americano. 

Paralelamente, o mercado ainda aguarda os números do levantamento feito pelo Crop Tour Pro Farmer e, segundo o analista, caso venham acima das estimativas colocadas pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em seu último relatório de oferta e demanda, os preços poderão encontrar uma "curva de baixa" mais adiante. 

"A grande dúvida é Iowa e Illinois, onde eles estão entrando nesse encerramento de semana. Iowa recebeu menos chuvas em julho e agosto, então nós teremos mesmo que aguardar para ver esse levantamento de Iowa, mas, a princípio,  a expectativa é de que os números fiquem um pouco acima dos USDA", disse Molinari. 

Para o analista, o mercado poderia ainda encontrar alguma sustentação por parte da demanda somente após a colheita norte-americana, uma vez que a pressão sazonal da entrada da safra deverá acontecer. "Após a colheita, é possível que os indicadores de demanda possam trazer alguma recuperação para os preços, mas, primeiro eles caem na colheita". 

No link abaixo, veja a íntegra da entrevista de Paulo Molinari ao Notícias Agrícolas:

>> Paulo Molinari - Mercado de Grãos

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário