Soja: Em Chicago, variações são limitadas nesta 2ª pelo clima favorável na América do Sul

Publicado em 13/11/2017 14:31
414 exibições

O mercado da soja na Bolsa de Chicago segue caminhando de lado na sessão desta segunda-feira (13), apresentando variações ainda bem limitadas. As cotações perdiam, por volta de 13h50 (horário de Brasília), pouco mais de 2 pontos entre o principais vencimentos. Assim, o janeiro/18 valia US$ 9,84 e o maio/18, referência para a safra do Brasil, era negociado a US$ 10,04 por bushel. 

Com essas oscilações, a movimentação dos preços no mercado brasileiro também registravam poucas mudanças neste início de semana. Os indicativos para a soja disponível no porto de Paranaguá ainda oscilavam entre R$ 73,50 e R$ 74,50 por saca. 

Além de um mercado mais morno em Chicago, o dólar, neste início de semana, também não era um grande estimulador dos preços. A moeda americana, perto de 14h15, subia tímidos 0,24% para R$ 3,288. 

"O mercado está em compasso de espera... mais passivo de movimentações internacionais", afirmou o operador de câmbio da corretora H.Commcor Cleber Alessie Machado à agência de notícias Reuters.

Leia mais:

>> Dólar tem leve alta e caminha para R$3,30 com exterior e de olho na Previdência

Mercado Internacional

A pouca movimentação na Bolsa de Chicago mostra um mercado ainda acomodado e esperando por informações que possa tirar o mercado desta lateralização. E como explica o analista da AgResource Brasil, Matheus Pereira, o foco dos traders, neste momento, passa a ser o clima na América do Sul e o desenvolvimento dos trabalhos de campo por aqui. 

Até este momento, o cenário climático segue favorecendo o desenvolvimento do plantio no Brasil - que já tem mais de 56% da área semeada, se aproximando da média dos últimos cinco anos -, enquanto na Argentina o índice chega a 12%, ligeiramente acima do registrado no ano anterior. 

Dessa forma, até que haja um problema efetivo para as lavouras - que ainda não se apresenta nesse estágio - as cotações deverão continuar a apresentar movimentações limitadas. 

No link abaixo, confira a íntegra da entrevista de Matheus Pereira da AgResource ao Notícias Agrícolas nesta segunda-feira:

>> Soja: Foco em Chicago passa ser clima na América do Sul e próximos 15 dias são favoráveis ao plantio

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário