Soja tem movimento de correção nesta 3ª feira em Chicago após altas intensas da sessão anterior

Publicado em 16/10/2018 07:50
1402 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja na Bolsa de Chicago passa por um já esperado movimento de correção técnica, com os preços registrando leves baixas depois das altas de mais de 20 pontos do pregão anterior. Na sessão desta terça-feira (16), as cotações cediam entre 6,25 e 6,50 pontos, com o novembro/18 sendo negociado a US$ 8,85 e o maio/19 a US$ 9,24 por bushel. 

As cotações subiram intensamente ontem motivadas pelas preocupações que o clima traz para o avanço da colheita nos EUA - com chuvas ainda excessivas e a chegada da neve em alguns estados produtores - e pela demanda boa nos EUA, com bons embarques semanais e números fortes do esmagamento norte-americano em setembro. 

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo boletim semanal de acompanhamento de safras no fim da tarde desta segunda-feira (15) indicando um avanço moderado da colheita nos EUA na última semana. 

Até o último domingo (14), a área colhida de soja no país passou de 32% para 38%. O índice ficou bem abaixo da média dos últimos cinco anos de 53% e do registrado no mesmo período do ano passado de 47%. 

Em Chicago, os traders estão atentos também ao desenvolvimento do plantio no Brasil - que segundo a AgRural já chega a 20% da área estimada para essa temporada - e ao andamento do dólar no Brasil. Com o cenário eleitoral, a trajetória da moeda passou a ser de queda e até o final do ano poderia estar nos R$ 3,50, como explica o economista Roberto Troster. 

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:

>> Com demanda forte e clima adverso no Corn Belt, soja fecha com mais de 2%de alta em Chicago

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário