Soja opera em queda na Bolsa de Chicago nesta 2ª feira e corrige altas da última semana

Publicado em 12/11/2018 07:54
1110 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja na Bolsa de Chicago dá início a esta nova semana trabalhando em campo negativo. As cotações da oleaginosa, por volta de 7h50 (horário de Brasília), perdiam entre 1,50 e 4 pontos nos principais contratos, com o janeiro/19 valendo US$ 8,82 por bushel. 

Os preços devolvem, nesta segunda-feira (12), parte das altas registradas no fechamento da última sessão, quando o mercado subiu motivado pela boa demanda interna norte-americana. 

Além disso, espera ainda por dois novos reportes do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), sendo o primeiro o de embarque semanais de grãos e o segundo, depois do fechamento do mercado, de acompanhameno de safras dos EUA. 

No paralelo, seguem as expectativas para o novo encontro de Xi Jinping e Donald Trump nas reuniões do G20 que acontecem no final deste mês na Argentina. Segundo explicam analistas da ARC Mercosul, o governo americano tem buscado trabalhar na estruturação de um possível acordo com  a nação asiática. 

"O Mercado não espera que uma resolução concreta seja presente no curto-prazo, ou até mesmo no encontro presidencial programado para o fim do mês na Argentina. No entanto, será um fator de sustento especulativo caso novas reuniões para tratar deste assunto possam ser agendada no começo de 2019", explica a consultoria.

Além disso, ainda de acordo com a ARC, Trump não gostaria de arrastar isso até 2020, "para que o tema não se torne parte de sua campanha política para a tentativa de reeleição".

Veja como fechou o mercado na última sexta-feira:

>> Soja: Demanda interna nos EUA dá suporte aos preços e Bolsa de Chicago fecha em alta nesta 6ª feira 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário