Argentina: mais de 700 mil toneladas de grãos apresentaram irregularidades na exportação

Publicado em 06/12/2018 09:22
218 exibições

A Secretaria de Agroindústria da Argentina detectou omissões, inexatidões ou falta de documentação em mais de 700.000 toneladas de grãos que foram marcados para exportação antes do aumento dos direitos de exportação, as chamadas retenciones, em 3 de setembro.

Nos dias 30 e 31 de agosto, antes do aumento das retenciones, foram inscritas Declarações Juradas de Vendas ao Exterior (DJVE) de 8,5 milhões de toneladas de grãos avaliados em US$2,2 bilhões. Com o rumor instalado no mercado sobre um possível aumento de alíquotas, os exportadores anotaram vendas ao exterior para evitar essas taxas.

O trigo e o milho, por exemplo, entre outros cultivos, não tinham direitos de exportação e passaram ao esquema de AR$4 por dólar exportado. Na soja, ficou uma taxa fixa de 18% mais AR$4 por dólar.

Em meio a essa confusão, a Secretaria abriu uma investigação. Já haviam sido informadas irregularidades para 1,3 milhões de toneladas e, agora, o Governo avançou e detectou que mais de 700.000 toneladas apresentam essas questões.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: La Nación

Nenhum comentário