Soja intensifica baixas em Chicago mais uma vez nesta 5ª após vendas fracas dos EUA

Publicado em 02/05/2019 13:09
1002 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja intensificaram suas baixas na Bolsa de Chicago no início da tarde desta quinta-feira (2). Os futuros da oleaginosa, por volta de 12h50 (horário de Brasília), perdiam entre 8,50 e 9,50 pontos nos principais vencimentos, com o maio valendo US$ 8,31 e o agosto, US$ 8,48 por bushel. 

Os fundamentos baixistas mantêm o mercado pressionado na medida em que também se intensificam com a chegada de novas informações que os fortalecem, como os dados das vendas semanais para exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportados na manhã de hoje. 

Na semana encerrada em 25 de abril, os norte-americanos venderam apenas 313,4 mil toneladas de soja da safra 2018/19, enquanto o mercado esperava algo entre 400 mil e 800 mil toneladas. O volume é 47% menor do que o da semana anterior, além de mostrar uma redução de 61% em relação à média das últimas quatro semanas. 

Leia mais:

>> USDA: EUA vendem 47% menos soja na semana e números ficam abaixo do esperado

Somente de 1º a 30 de abril, o contrato maio caiu mais de 5% na Bolsa de Chicago diante, entre outras influências, de estoques norte-americanos historicamente altos, o consumo um pouco mais lento neste momento e mais uma nova safra que está apenas começando nos EUA. 

As condições de clima no Corn Belt não são as melhores neste momento, entretanto, ainda não ameaçam a nova temporada americana. As especulações vão aos poucos crescendo, inclusive sobre a possibilidade de uma migração de área de milho para a soja. É muito cedo, ainda, porém, para que definições sejam conhecidas e o impacto do mercado climático no mercado em Chicago deverá ser sentido mais adiante. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário