Soja segue estável em Chicago nesta 5ª feira e mantém foco sobre safra dos EUA

Publicado em 05/09/2019 07:50 e atualizado em 05/09/2019 11:43
1872 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja seguem próximos da estabilidade nesta manhã de quinta-feira (5) na Bolsa de Chicago. Por volta de 7h25 (horário de Brasília), as cotações subiam pouco mais de 2 pontos, levando o novembro a US$ 8,77 por bushel. O março/20, referência para a safra brasileira, tinha US$ 9,03. 

De acordo com os analistas da consultoria internacional Allendale, Inc., os traders seguem muito atentos aos mapas climáticos para o Meio-Oeste americano, de olho nas possibilidades de geadas precoces podendo tirar ainda mais da produtividade das lavouras. Os efeitos poderiam ser sentidos, principalmente, nos campos semeados mais tarde. 

"Como mostraram os recentes crop tours, a maturidade da safra está na mira de todo mundo e uma geada precoce pode rapidamente mudar o cenário", diz a Allendale. 

O mercado se atenta ainda às questões da guerra comercial e aos movimentos de China e Estados Unidos. As especulações ainda são muitas em torno do conflito, mas o mercado parece estar bastante desgastado com tantos rumores que não se confirmaram em quase dois anos. 

"Rumores que possam surgir sobre a guerra comercial EUA/China também tem capacidade de mexer com o mercado nesta quinta-feira", acredita Steve Cachia, consultor da Agro Culte da Cerealpar.

O relatório tradicional das quintas-feiras trazido pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) com as vendas semanais para exportação será divulgado, nesta semana, na sexta-feira, dia 6, em função do feriado da última segunda, 2. 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

>> Soja: No Brasil, preços testam altas e baixas no interior e portos. Dia de poucos negócios
 

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário