Soja volta a cair forte em Chicago e óleo recua mais de 3% com pressão das incertezas trazidas pela ômicron

Publicado em 30/11/2021 08:00 2078 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado da soja na Bolsa de Chicago volta a recuar nesta manhã de terça-feira (30) e opera com baixas de dois dígitos nos principais contratos. Por volta de 8h (horário de Brasília), os futuros da oleaginosa perdiam entre 11,25 e 11,75 pontos nos principais contratos, com o janeiro sendo cotado a US$ 12,30 e o maio a US$ 12,49  por bushel. 

Segundo explicam analistas e consultores de mercado, parte da pressão vem das baixas do trigo - que hoje passam de 12 pontos e ontem foram de quase 20 no fechamento do pregão - mas também das perdas observadas em outros mercados. 

Na manhã desta terça, as bolsas recuavam em todo mundo, os futuros do petróleo brent e WTI cediam mais de 2%, o gás natural recuava mais de 3%, enquanto o dólar index perdia 0,66%. As preocupações com a variante ômicron do coronavírus ainda gera muitas incertezas e, consequentemente, bastante volatilidade e aversão ao risco, levando os investidores a ajustarem agressivamente suas posições. 

"O CEO da Moderna diz que as vacinas serão muito menos eficazes contra a ômicron, levando novamente os ativos de risco para um mergulho. O CEO também disse que, provavelmente, levará meses atgé o desenvolvimento de uma vacina em escala", explicam os analistas da Agrinvest Commodities. 

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário