Soja encerra em alta em Chicago sustentada por relatório do USDA

Publicado em 21/09/2011 07:26 700 exibições
Clique aqui para ampliar!

Comentário:

Esta análise refere-se ao pregão futuro de vinte de setembro de 2011. Nesta terça-feira, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos da Bolsa Mercantil de Chicago (CME) fecharam com ganhos insignificantes, conforme a tabela acima. O rally de alta no início da sessão futura de soja não conseguiu superar as cotações máximas registradas no pregão eletrônico noturno, em Chicago, apesar do suporte conferido por fatores macro-econômicos e financeiros externos.

Após o início firme do pregão diário de viva-voz, as cotações futuras de soja trabalharam em baixa ao longo de quase toda a sessão, mas ainda assim conseguiram encerrá-la com leves ganhos. O mercado futuro de soja encontrou importante suporte no relatório de progresso de safras divulgado pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) na segunda-feira, após o fechamento dos pregões futuros.

Conforme o USDA, com base em levantamento a campo efetuado no domingo, dezoito do corrente, a percentagem das lavouras de soja estadunidenses julgadas em condições boas ou excelentes piorou sensivelmente, entre a avaliação de domingo retrasado, onze do corrente e a avaliação de domingo passado, dezoito de setembro do ano em curso. O somatório de lavouras nas condições ditas "boas ou excelentes" cedeu de 56 %, no dia onze, para 53 %, no dia dezoito de setembro. No ano passado, nesta mesma época, o total de lavouras norte-americanas da oleaginosa em condições boas ou excelentes correspondia a 63 % do total.

A perda nacional de qualidade em apenas uma semana - da ordem de 3 % - foi muito expressiva e atribuída aos recentes estragos provocados pela geada precoce no norte do Cinturão de Milho e de Soja dos EUA. Os danos mais graves ocorreram no importante estado de Minnesota (perda de 10 %, de 61 % para 51 %, em contrapartida a 87 %, no ano passado) e em South Dakota (perda também de 10 %, na categoria "lavouras em bom ou excelente estado").

Nesta data, o USDA confirmou a venda de 120.000 toneladas de soja norte-americana para a China, ao passo que o Ministério do Comércio daquele país indicou que no mês de setembro corrente os carregamentos de soja recebidos em portos chineses devem atingir 4,31 milhões de toneladas, em lugar da previsão anterior de apenas 3,2 milhões de toneladas.

Tags:
Fonte:
SojaNet

0 comentário