Soja: Região nordeste de MT é a única onde o plantio não começou

Publicado em 04/10/2011 07:40 325 exibições
Mesmo com chuvas esparsas, produtor de MT segue semeando de olho no céu.
Mesmo sem as melhores condições agronômicas, os sojicultores mato-grossenses que deram início ao plantio da nova temporada (11/12), ainda em setembro, como o mostrado pelo Diário, seguem semeando seus hectares com um olho na plantadeira e outro no céu, à espera de chuvas mais regulares e intensas. A exceção dessa movimentação é a região nordeste, onde, conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a nova safra ainda não começou.

Proporcionalmente, a região não tem muita importância, já que representa apenas 10,8% dos 6,62 milhões de hectares que deverão ser cultivados nesta safra, em Mato Grosso. No entanto, o nordeste apresenta a maior evolução e é onde a sojicultura mais ganha espaço. Na comparação anual, a área plantada cresce 9%, passando de 694,20 mil hectares para 756,67 mil. Em cinco anos, acumula recorde e é a que registra o maior crescimento no Estado: 69,8%.

Em todo Estado, cerca de 1,3% dos 6,62 milhões de hectares projetados estão semeados, ante 0,4% observado em igual período do ano passado. Para o Imea, mesmo com um ritmo maior me relação ao ano passado – quando a estiagem retardou a semeadura – a plantio atual se dá no “poeirão”, já que as condições meteorológicas não são as ideais, “marcadas por garoas e céu limpo”.

Ainda, conforme o Imea, todos os principais municípios já iniciaram o plantio, mesmo com pequenas chuvas acontecendo, e a tendência é intensificá-lo, dia e noite, para conseguir conciliar soja e milho/algodão dentro de uma ‘janela’ ideal de plantio e desenvolvimento das culturas.

PLANTIO – Conforme sondagem do Imea, a região mais adiantada é a oeste, justamente onde o cultivo da soja se deu primeiro nesta temporada. De um total de 958,10 mil hectares (ha), 4% estão semeados. As lavouras desta porção correspondem a 14,51% do total a ser cultivado em Mato Grosso.

Em seguida está a mais importante produtora de grãos de Mato Grosso, a região médio norte, que detém 40,10% da superfície destinada à soja, mas onde somente 1,3% foi semeado até o momento.

O plantio na região norte, cuja área deverá totalizar 266,42 mil ha (4% do total estadual), soma 1%. No norte onde a área deverá somar 40,95 mil ha, 1% está coberto com a soja e a região tem participação de 0,61% sobre o total mato-grossense. No centro sul, apenas 0,8% de uma área de 425,49 mil ha está coberta e a região detém 6,44% do total estadual. Por fim, no sudeste, apenas 0,3% dos mais de 1,53 milhões ha estão semeados e a porção é a segunda mais importante, corresponde a 23,44% da área total mato-grossense. Essas duas últimas regiões têm uma característica de plantio mais tardio, em relação às regiões mais ao norte, e por isso os trabalhos no campo ganham mais ritmo a partir de 15 de outubro, época em que a intensificação das chuvas é aguardada.

Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

0 comentário