Grãos fecham no azul em dia altista em Chicago

Publicado em 29/11/2011 18:31 407 exibições
Após registrar até 17 pontos de alta, os futuros da soja encerraram o pregão regular desta terça-feira na Bolsa de Chicago com pequenos ganhos, com os principais contratos subindo 4 pontos. De acordo com analistas, o cenário macroeconômico continua sendo decisivo para as cotações das commodities agrícolas. A falta de novidades no campo fundamental também favoreceu o sentimento de confiança dos investidores que retornaram às compras, numa clara menor aversão ao risco. 

Hoje, a expectativa de que medidas de combata à crise no bloco europeu saíssem da reunião dos ministros das finanças dos países da Zona do Euro (Eurogrupo), sustentou as altas das bolsas na Ásia e Europa. O grupo deve apresentar propostas sobre o envolvimento do Banco Central Europeu (BCE) na crise europeia. A notícia de que a Itália realizou leilão de títulos com venda de quase 8 bilhões de euros em bônus também sustentou o bom humor do mercado financeiro hoje.

A fraqueza do dólar, a baixa demanda pelos grãos estadunidenses e as boas expectativas da safra na América do Sul completaram o cenário altista para o complexo de grãos nesta terça-feira.

O trigo viu seus contratos futuros alavancarem durante a sessão, encerrando o dia com até 23 pontos de ganhos no vencimento março/2012 na esteira dos contratos vizinhos, soja e milho, e contagiado pela confiança do mercado financeiro em uma solução para a economia mundial.

Assim como soja e trigo, o milho também terminou o pregão no azul, com valorização de 7 pontos nos papéis negociados para maio/2012, diante da tranquilidade do mercado financeiro. O cereal norte-americano ainda atuou sob pressão da perda de competitividade diante dos preços mais atrativos de outros países produtores.

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário