Cepea: em abril, os valores dos etanóis hidratado e anidro caíram com força em São Paulo

Publicado em 06/05/2020 16:53 57 exibições

Em abril, primeiro mês oficial da safra 2020/21, os valores dos etanóis hidratado e anidro caíram com força em São Paulo. A média dos valores das semanas cheias do Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado foi de R$ 1,3571/litro, 25% abaixo das semanas cheias de março.

Para o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol anidro, o Cepea registrou intensa queda de 24,4% no spot, com média de R$ 1,5740/litro em abril. A pressão veio da menor demanda, tendo em vista que distribuidoras participaram de maneira pontual das compras no mercado spot. Um maior volume de hidratado negociado foi verificado apenas na primeira e quarta semanas do mês, devido à reposição de estoques nesses períodos.

Assim, o volume total de etanol hidratado captado pelo Cepea em abril até ficou 26% acima da quantidade de março deste ano (entressafra), mas ficou 56,8% abaixo do de abril de 2019. Segundo os dados da ANP (Agencia Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o abastecimento com etanol hidratado nos postos ficou mais vantajoso frente à gasolina C em alguns estados produtores do Centro-Sul em abril.

Em São Paulo, a paridade ficou em 65,9%, em Minas Gerais, em 66,9%, em Goiás, em 65,7%, e em Mato Grosso, em 64,3%. Segundo dados da Unica (União da Indústria de Cana-de-açúcar), na região Centro-Sul, houve forte recuo de 35,8% das vendas de etanol hidratado na primeira quinzena de abril, somando apenas 560,48 milhões de litros. Isso foi resultado da desaceleração da economia, por conta das medidas de isolamento social para limitar o avanço da pandemia de coronavírus. No caso do etanol anidro, foram comercializados 201,2 milhões de litros, contra 302,91 milhões de litros no mesmo período do ano anterior.

NORDESTE – Os preços dos etanóis despencaram em abril na região nordestina, influenciados mais uma vez pelas quedas contínuas nas cotações do petróleo nas bolsas internacionais e pelos repasses realizados pela Petrobras. Além disso, o menor fluxo dos automóveis nas ruas devido às recomendações de isolamento social em função da pandemia da Covid19 reduziu a demanda pelo biocombustível por mais um mês.

As poucas usinas que ainda detinham estoques ou seguiam moendo continuaram realizando doações de etanol outros fins para órgãos governamentais, hospitais, ONG’s e igrejas. Em Pernambuco, houve queda de 23,95% em abril frente a março para o Indicador mensal CEPEA/ESALQ do hidratado, que fechou em R$ 1,5924/litro. No caso do anidro, não houve negociações suficientes para compor uma média representativa.

O Indicador mensal CEPEA/ESALQ do hidratado de Alagoas fechou em R$ 1,4671/litro em abril, forte retração de 28,66% frente a março. Para o anidro, houve queda de 25,6% na mesma comparação, a R$ 1,6745/litro em abril. Na Paraíba, para o Indicador mensal hidratado CEPEA/ESALQ houve queda de 18,08% em frente a março, fechando em R$ 1,6124/litro em abril. O Indicador mensal do anidro fechou em R$ 1,8320/litro, baixa de 19,91%.

Segundo colaboradores do Cepea, na última quinzena de abril, a venda direta de etanol entre as usinas e os postos do Rio Grande do Norte, Piauí e Ceará foi autorizada. O objetivo foi facilitar a comercialização dos produtos, em meio à pandemia do coronavírus. A medida ainda não se estendeu aos outros estados produtores nordestinos. 

Fonte:
Cepea

0 comentário