Temores com oferta e retomada da demanda fazem açúcar saltar mais de 1% em NY e Londres nesta 3ª

Publicado em 02/03/2021 16:48 e atualizado em 02/03/2021 17:22 76 exibições
Mercado ainda acompanha os impactos na logística de exportação da Índia, importante player neste momento

LOGO nalogo

As cotações do açúcar voltaram a saltar expressivamente nesta sessão de terça-feira (02) nas bolsas de Nova York e Londres. Os temores com a escassez de oferta de açúcar em meio retomada da demanda, além de gargalos logísticos na Índia, ditaram os preços na sessão.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York saltou 1,36%, cotado a US$ 16,43 c/lb, com US$ 16,53 de máxima e mínima de US$ 16,02 c/lb. Já em Londres, o tipo branco finalizou o dia com alta de 1,68%, a US$ 465,80 a tonelada.

"Estamos atravessando mais um ano de déficit global. Apesar da expectativa de melhora na Índia, tivemos problemas com a safra da Tailândia, União Europeia e Rússia. E isso se soma a uma expectativa de recuperação do consumo", afirma Guilherme Bellotti, gerente do Itaú BBA.

Veja mais:
» Usinas podem antecipar colheita de cana-de-açúcar da safra 2021/22 para aproveitarem alta do etanol

Cana-de-açúcar - Foto: Unica
Principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York saltou 1,36%, cotado a US$ 16,43 c/lb - Foto: Unica

Além disso, o mercado ainda acompanha os impactos na logística de exportação da Índia, importante player neste momento, já que a safra brasileira 2021/22 começará em abril. O Itaú BBA espera uma moagem de cana de 585 milhões de t para a nova safra do Brasil.

"O mundo precisa do estoque de açúcar que está alocado na Índia, portanto os preços internacionais do açúcar têm que justificar as exportações indianas... Essas últimas semanas com a dificuldade logística acabam trazendo preocupação com a velocidade do fluxo", diz Bellotti.

“Assinamos contratos de exportação de cerca de 3 milhões de t, mas conseguimos embarcar apenas cerca de 1 milhão de t”, disse para a Reuters Prakash Naiknavare, diretor-gerente da Federação Nacional de Fábricas de Açúcar Cooperativas Ltd.

Mercado interno

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-Esalq/USP) disse em nota nesta terça-feira que a liquidez no mercado spot de São Paulo foi baixa ao longo da última semana de fevereiro. “Cálculos do Cepea mostraram que, pela segunda semana consecutiva, as exportações continuaram remunerando mais que as vendas internas”, disse o centro.

O Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, fechou com alta de 1,55%, a R$ 110,95 a saca de 50 kg na segunda-feira (01).

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário