Publicidade

Após disparada com geadas, açúcar fecha 2ª com leves ganhos em NY

Publicado em 02/08/2021 16:53 e atualizado em 03/08/2021 14:47 112 exibições
Mercado do adoçante segue acompanhando os possíveis impactos com a safra 2021/22 no Centro-Sul do Brasil, além do financeiro

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar fecharam a sessão desta segunda-feira (02) com leves ganhos nas bolsas de Nova York e Londres, após disparada em parte do dia. A atenção segue para os impactos das geadas no Centro-Sul do país, além do financeiro.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York registrou alta de 0,22%, cotado a US$ 17,95 c/lb, com máxima de 18,15 c/lb e mínima de 17,86 c/lb. Já o tipo branco em Londres teve valorização de 0,36%, a US$ 447,30 a tonelada.

O mercado do adoçante chegou a se aproximar dos US$ 18 c/lb na máxima da sessão acompanhando um movimento de ajuste de posições ante as baixas recentes, além de seguir a atenção ao recente frio no Centro-Sul do Brasil e os possíveis impactos na safra.

"As ideias são de que os danos com as geadas devam aparecer no processamento de dados de agosto", disse o analista da Price Futures Group, Jack Scoville.

Diante das recentes incursos de frio, há expectativa no mercado, segundo a Reuters, de que analistas reduzam suas previsões de produção para a safra 2021/22, "embora tenham alertado que a demanda continua fraca e que a Índia deseja vender nos níveis atuais".

Em entrevista ao Notícias Agrícolas nesta segunda-feira, Paulo Junqueira, presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Preto (SP), principal região produtora de São Paulo, destacou que as perdas na safra de cana no Centro-Sul podem chegar a 100 milhões de toneladas.

No financeiro, o dia foi marcado por desvalorização expressiva dos futuros do petróleo. Por outro lado, o dólar tinha queda expressiva sobre o real, o que tende a desencorajar as exportações das commodities, mas dá suporte aos preços.

Mercado interno

Os preços do açúcar fecharam a última semana com perdas no mercado brasileiro. Como referência, na sexta, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, caiu 0,43%, com a saca de 50 kg cotado a R$ 117,48.

No Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar registrou estabilidade, a R$ 133,74 a saca, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB cotado do tipo a US$ 18,77 c/lb, estabilidade.

ETANOL

O Indicador do etanol hidratado CEPEA/ESALQ - São Paulo teve valorização de 1,92% na última semana, a R$ 2,9675 o litro, enquanto que o anidro avançou 0,86%, a R$ 3,4281 o litro.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário