Açúcar salta mais de 1% nesta tarde de 3ª feira em NY e Londres

Publicado em 03/08/2021 12:14 e atualizado em 03/08/2021 14:25 38 exibições
Suporte com temores relacionados com seca e frio nos últimos dias com possíveis impactos na safra

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar operam com alta expressiva nesta tarde de terça-feira (03) nas bolsas de Nova York e Londres. O mercado do adoçante tem suporte dos temores com a seca e frio nos últimos dias no Centro-Sul do Brasil.

Por volta das 12h (horário de Brasília), o açúcar bruto tinha valorização de 1%, negociado a US$ 18,13 c/lb na Bolsa de Nova York. Enquanto que o tipo branco cotado em Londres registrava ganhos de 0,92%, a US$ 451,40 a tonelada.

Depois de seca nos últimos meses, a safra de cana do Centro-Sul registrou três grandes incursões de frio com geadas. Diante disso, uma safra menor que o esperado começa a se consolidar na principal região produtora do país.

A consultoria StoneX, por exemplo, reduziu sua estimativa de moagem de cana para 541 milhões de toneladas na safra 2021/22, ante 568 milhões da previsão anterior, em maio. Esse volume representa uma queda de mais de 10% ante a safra anterior.

A manutenção do clima atipicamente seco e os impactos localizados das geadas já contribuem para perspectivas mais pessimistas em relação ao rendimento médio das lavouras do Centro-Sul, destacou a consultoria.

Em entrevista ao Notícias Agrícolas nesta segunda-feira, Paulo Junqueira, presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Preto (SP), principal região produtora de São Paulo, destacou que as perdas na safra de cana no Centro-Sul podem chegar a 100 milhões de toneladas.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário