Petróleo cai mais de 4% nesta 3ª feira e açúcar volta aos US$ 18 c/lb em NY

Publicado em 30/11/2021 16:55 282 exibições
Mercado reflete os temores com a nova variante da Covid-19 e os impactos na demanda

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar encerraram a sessão desta terça-feira (30) com perdas de mais de 3% na Bolsa de Nova York e de 2% em Londres. O dia foi de atenção ao petróleo diante dos temores com a demanda em meio informações da nova variante da Covid-19.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York caiu 3,07%, cotado a US$ 18,60 c/lb, com máxima de 19,19 c/lb e mínima de 18,55 c/lb. Em Londres, o tipo branco teve desvalorização de 2,43%, negociado a US$ 485,60 a tonelada.

“A despeito de toda essa preocupação que existe em relação aos impactos da nova cepa sobre o mundo como um todo, quando nós olhamos o balanço de oferta e demanda de açúcar a gente tá entrando em um ano-safra 2021/22 que deve ser mais um ano de déficit global, o que por sua vez acaba servindo como um piso para as cotações”, pontua Guilherme Bellotti, gerente de consultoria agro do Itaú BBA.

Acompanhando a quarta queda consecutiva na bolsa norte-americana, o mercado do açúcar já opera abaixo dos US$ 19 c/lb dos últimos dias. As preocupações com a nova variante da Covid-19 voltaram a chamar a atenção dos mercados internacionais no dia.

Sacas de açúcar em fábrica em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil
Preços do petróleo caíam mais de 4% nesta tarde de terça-feira - Foto: Reuters

"O chefe da farmacêutica Moderna disse ao Financial Times que as vacinas da Covid-19 provavelmente não serão tão eficazes contra a variante ômicron do coronavírus quanto foram contra a variante Delta", destacou a agência de notícias Reuters.

Os preços do óleo caíam mais de 4% nesta tarde de terça-feira no cenário internacional. As oscilações do óleo tendem a impactar na gasolina, pesando sobre a competitividade do etanol, o que pode fazer com que as usinas elevem a produção de açúcar.

Ainda no financeiro, o mercado monitorava a alta do dólar sobre o real no dia. E, nos fundamentos, como fator de suporte aos preços, seguia a atenção para a nova safra do Brasil em meio temores com o clima adverso.

Além disso, há acompanhamento das origens asiáticas que estão com a safra em andamento neste momento.

MERCADO INTERNO

O preço do açúcar segue ao redor dos R$ 150 a saca, apesar de baixas pontuais recentes. No último dia de negociação, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, caiu 0,32%, negociado a R$ 153,56 a saca de 50 kg.

Já nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar ficou estável, a R$ 152,09 a saca, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB a US$ 19,79 c/lb com queda de 0,84%.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário